Preparação do material para a abertura.

Preparação do material para a abertura.




Com o aproximar da abertura da pesca às trutas, são muitos os que começam já a visitar as lojas de pesca para se abastecerem de material. No entanto, antes de realizar estas visitas, que são do nosso agrado, convém fazer uma inspecção cuidada às ferramentas mais utilizadas (carreto e cana) e ao stock de material disponivel do ano anterior. Esta inspecção prévia é muito importante para evitar sucessivas viagens à loja de pesca ou que algo falhe quando chegar à altura de arrancar para o local de pesca no dia 1 de Março.

A primeira ferramenta a ser alvo da nossa atenção deve ser a cana de pesca. Convém fazer uma análise minunciosa à sua rigidez, nomeadamente na ponta, verificar possiveis pontos de ruptura ou verniz estalado e controlar o bom estado dos passadores. Para estes últimos, convém ver se os mesmos estão estalados (podem cortar o fio), se estão bem seguros à cana e se estão bem alinhados. Em caso de dúvida, é preferivel substituir as partes danificadas ou mesmo começar a pensar em comprar uma nova cana. 

A nível do carreto, impõe-se uma revisão geral do mesmo. Convém começar por verificar o seu funcionamento, procurando folgas ou oscilações exageradas. Depois deve-se retirar a bobina para uma limpeza completa dos seus elementos. Com a bobina retirada, deve-se também aproveitar para olear o eixo principal do carreto. As outras peças que também devem ser obrigatoriamente oleadas são a guia do fio e a manete do carreto, pois são elementos que estão sujeitos a níveis elevados de desgaste. Um último aspecto fundamental que se deve controlar é o funcionamento do travão, testando se o mesmo está a funcionar de forma uniforme. Se o travão estiver a funcionar de forma errática, convém proceder à sua reparação, junto da loja de pesca ou a nível individual, se tiverem capacidade para isso. Um mau travão causa um esforço superior sobre a linha e pode levar à perda de muito peixe.

Ao nível do restante material de pesca, tenho a referir sobretudo a necessidade de substituir a linha. Muitos pescadores gostam de aproveitar a linha de anos passados, eu não sou excepção. No entanto, há que considerar que a mesma tende a perder qualidade com o tempo. Por isso, se querem evitar surpresas desagradáveis na abertura, toca a substituir! Eu já me estou a preparar para isso nas duas bobinas que utilizo. Ao nível das amostras, comprem aquilo que precisem e que vão utilizar. Nada de grandes stocks de amostras que ainda não conhecem. Convém apenas fazer um stock dos modelos que já conhecem e com os quais estão habituados. O stock deve ser planeado em função da vossa capacidade para perder amostras. O meu conselho vai sempre no sentido de visitar pelo menos as lojas de pesca uma vez por mês.

Com estes conselhos, penso que estarão mais do que habilitados para terem uma abertura sem grandes problemas. Não se esqueçam que a manutenção das linhas, das amostras, do carreto e da cana durante uma jornada de pesca são também bastante importantes para o sucesso da pescaria.



Related Posts with Thumbnails

Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.