Introdução à pesca à truta …

Introdução à pesca à truta …

Quando nos estamos a iniciar num desporto como é a pesca à truta, existem sempre muitas dúvidas e muita curiosidade. A própria complexidade deste desporto não permite que a iniciação dos pescadores seja fácil, obrigando-os a procurar cada vez mais e mais informação. De facto, quando estamos a dar os primeiros passos na pesca tudo é novo e muitas vezes a confusão instala-se. As perguntas são constantes … Como pescar? Qual a melhor técnica? Amostras? Isco natural? Mosca?

Se tentarmos pesquisar na Internet, verificamos que muitas vezes a informação disponível está dispersa por vários sites e obriga a leituras parciais. Mesmo quando nos interessa apenas um sobrevoo genérico das diferentes técnicas para nos levar à primeira aventura na pesca às trutas, vemo-nos perante a necessidade de perder várias horas atrás de informação que muitas vezes nos confunde mais do que o que informa. Não são raras as situações em que depois de ler 5 ou 6 opiniões diferentes, ficamos muitas vezes sem saber o que fazer a seguir. 

Assim e perante este cenário, resolvemos divulgar aqui um site espanhol (VicioPesca.net) que numa simples página faz um resumo de quase todas as técnicas disponiveis para a pesca à truta. Conferimos a informação disponibilizada neste site e parece-nos que a mesma é extremamente adequada para aqueles principiantes que se querem lançar nestas andanças. Os conselhos oferecidos são pertinentes e cobrem a pesca ao spinning, a pesca à mosca afogada, a pesca à mosca seca, a pesca com buldo, a pesca ao isco natural a correr o fundo e a pesca com isco natural utilizando boia. Desde o material necessário até ás melhores formas de abordar os pesqueiros, este site aborda todas as necessidades mais básicas de quem se quer iniciar neste desporto e ainda não sabe bem qual a técnica que quer usar.

Para aqueles que estão não familiarizados com estes assuntos, importa desde logo realçar que nenhuma das técnicas apresentadas é superior à outra. Todas têm filosofias e aplicações diferentes. Umas são mais adaptadas a determinadas condições das massas de água e da climatologia, enquanto outras são mais adaptadas a outro tipo de cenários. O dominio perfeito de todas elas em simultâneo é quase impossível, portanto a maioria dos pescadores tende-se a especializar. Alguns tentam várias técnicas antes de escolher uma e outros escolhem uma técnica e fidelizam-se de vez. Portanto, cada pescador terá que percorrer o seu percurso 🙂

No entanto, e como em muitas outras situações, a teoria sem prática torna-se obsoleta. Na pesca à truta, o processo de aprendizagem é bastante intenso e dificil. A prática continuada leva à perfeição, sendo os primeiros dois a três anos criticos para separar o trigo do joio. O principal segredo na pesca à truta é a paciência e a motivação. Sem estes dois aspectos, o futuro de qualquer pescador será curto. Aliás, não são poucos os iniciados que ao fim de algum tempo começam a sentir desalento, pois não conseguem rápidamente obter as grandes capturas de que falam os pescadores mais experientes.

Portanto, se se querem iniciar nestas andanças, nada como tomar este post como primeira referência para depois investir em material, e muito mais importante, em muitas horas passadas à beira rio.

Boa sorte!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.