Últimas visitas às lojas de pesca – 2011

Últimas visitas às lojas de pesca – 2011


A poucos dias da abertura da pesca às trutas, fomos visitar algumas lojas de pesca para ver como andam as coisas. Como sempre a nossa vontade de comprar as últimas novidades misturada com um enorme vicio são sempre más conselheiras nesta altura do ano. Acaba-se sempre por gastar demais e comprar material que não é o mais apropriado … muitas vezes até se compram algumas amostras muito bonitas, mas de eficácia muito duvidosa … tão grande é o vicio!!

Vicio e vontade não me faltaram quando resolvi dar uma última volta pelas lojas de pesca tradicionais na zona do Porto. Estava à espera de preços mais caros e de material novo e de qualidade. Pois!! Fui às lojas erradas … Os preços eram práticamente os mesmos do ano passado, mas o material também era do ano passado … ou seja eram básicamente as sobras do ano passado. Surreal!!

Perdi a vontade de comprar qualquer novidade e focalizei-me só nos modelos mais vendidos da Mepps e Vibrax para incrementar o meu stock. Mas nem isso consegui encontrar … O artista que me atendeu falou em estar esgotado no fornecedor ou que não houve entrega … Bem … percebi que não havia era dinheiro e que o material para a pesca à truta tinha deixado de ser um negócio rentável para aquelas lojas … por isso andavam a vender os restos!!

Perante isto, e por um descargo de consciência, ainda me dirigi à Decathlon. Mais do mesmo … material marca branca, rapalas carissimos e só depois de muito procurar é que encontrei o famoso kit X-Rap com uma embalagem diferente da do ano passado, mas exactamente ao mesmo preço (€18,95). Tinha que comprar uma destas e foi logo. Só levei o kit X-Rap e deixei imediatamente a loja.

Ainda vou tentar a minha sorte em Viana do Castelo e nos lugares do costume, no entanto começo-me a aperceber claramente que é impossivel comprar material de qualidade e experimentar novidades em termos de spinning às trutas neste país. Perante isto, estou a pensar sériamente em mudar os meus hábitos para passar a comprar tudo online e em sites internacionais. Tenho que montar o esquema para conseguir os preços mais baratos e conseguir ter acesso a novidades e produtos menos usados pelos pescadores nacionais.

As nossas lojas de pesca e a sua ineficácia em termos de politica de compras estão claramente a reduzir a nossa capacidade de progressão e aprendizagem em termos de spinning. Temos que procurar soluções alternativas, se queremos evoluir!

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.