Condições na Barragem de Vendas Novas.

Condições na Barragem de Vendas Novas.

Durante o fim de semana, resolvemos visitar o Gerês para verificarmos como estão as barragens a menos de uma semana da abertura. As barragens que visitamos foram as seguintes: Pisões, Paradela do Rio e Vendas Novas. Também aproveitamos o excelente dia de chuva (intermitente) para pescar no Alto Cávado e tivemos oportunidade de desfrutar de alguns momentos de grandes emoções num panorama espectacular. No entanto, mais sobre a pescaria noutros posts.

Relativamente a Vendas Novas, deparamos com uma panorama desolador. A Barragem está com caudais minimos e apresenta uma paisagem lunar como se pode verificar nas fotos que acompanham este post. Pensamos que a Barragem foi deliberadamente esvaziada para permitir realizar algumas obras que estão em decurso no muro de Vendas Novas, mas também na Barragem de Salamonde.

Devido ao nível bastante reduzido da albufeira, não sabemos até que ponto é que a pesca estará permitida ou se fará mesmo sentido. O pouco peixe existente deverá estar todo concentrado na única zona profunda encostada ao muro. Com pouca área para bater e com este tipo de condições, é nosso parecer que este ano, e se calhar também nos próximos, não vale a pena perder tempo por estes lados.

Esperamos, que préviamente ao esvaziamento da Barragem, tenham sido tomadas medidas para acautelar a preservação das populações truteiras, nomeadamente a sua transladação para outras zonas. Posteriormente, e após as obras, algumas dessas trutas índigenas poderiam voltar ao seu habitat tradicional. Convinha que se tivesse alguma visão estratégica nestas coisas, pois caso contrário corremos o risco de ter esta barragem deserta nos próximos anos. Isto, a não ser que decidam avançar com repovoamentos massivos, o que nem sempre é a melhor solução.

Em resumo, Vendas Novas é melhor esquecer este ano!

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.