O Pingodoce no meu quintal de trutas!

O Pingodoce no meu quintal de trutas!

Boas!

No passado dia 16 de Abril, foi dia de o meu amigo Jesus fazer uma visita ao meu quintal, convite esse que já tinha sido feito aquando fui á herdade dele!

Encontro marcado, cafés tomados e aí vamos nós em direcção ao rio!

Não era dia para grandes pescarias, mas sim dia para lhe dar a conhecer o meu local de pesca e um bom dia de convívio!

Deixamos o Jesus pescar a vontade … iniciamos todos com colher … num conhecido açude … mas não era dia naquele local! O dia estava muito claro, temperatura bastante elevada, caudal muito baixo … ainda não tinha sido a semana da chuva, e portanto este cenário não era propicio a grandes correrias das nossas amigas atrás das nossas colheres!

De manhã, não há muito a comentar … apenas tentamos … e tentamos … e tentamos …. conclusão: NADA!! Nem uma picada … e já tínhamos feito muito, muito rio …. Era hora do almoço!

Lá fomos nós…comer um belo Bacalhau, ao Restaurante Sacristão…que estava, como habitual, bastante saboroso!

Depois do belo almoço … lá fomos acabar de bater o resto de rio que faltava … mas ainda mais devagar … o calor apertava e de barriga cheia ainda era mais difícil! 🙂

Descemos para o rio …. uns para montante outros para jusante do ponto de entrada no rio …

Eu fui directo para um dos meus locais preferidos … bem escondido atrás duns fetos, sem fazer muito barulho! Lancei para a corrente nada …. lançava para o remanse da corrente …. nada!!! Para a corrente que alimenta um poço que tem sombra … nada ….  a quantidade de mosquitos sobre a água era impressionante!! Era uma nuvem deles muito grande … tinha de haver alguma coisa a mosquear…

Mais uns 5 lançamentos e nada …. já quase a desistir, lembrei-me de uma das ultimas jornadas … e lancei mais uma vez para o remanse … a colher cai em cima de erva …. deixo-a escorregar devagarinho para a água …. puxo …. e zzzzzzzzzzzzz, carreto a cantar …. a truta a fugir para a corrente do rio … dá dois saltos seguidos para fora de água … dou tensão ao fio …. para a segurar … e aí vem ela ter ás minha mãos! Uma truta de medida, mas brava como tudo!

Com esta captura, o ânimo subiu, mas não tivemos mais sucesso … o Jesus e o meu sogro tiveram uns toques, mas nada saiu do rio!

Já era tarde … o calor era muito e fomos até ao Porto da Várzea apanhar um pouco de fresco e mais dois dedos de conversa … e só depois soubemos que o Mário do http://www.trutas.com.pt, andava à pesca debaixo da ponte … mas infelizmente não nos encontramos! Fica para a próxima! Teria sido uma excelente tertúlia sobre trutas! 🙂

Aqui fica mais um relato de um excelente dia de pesca sempre em boa companhia! Foi um prazer ” apresentar-te” o meu quintal, Jesus!

Até breve,
Abraço

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Apaixonado pela pesca...