Trutas ou achigãs no Zêzere?

Trutas ou achigãs no Zêzere?

Dia 1 de Julho e depois de alguns dias sem pescar trutas decidi fazer uma rápida sessão de spinning. Céu muito nublado e uma forte ameaça de trovoada era o cenário ideal. Visto que tinha compromissos para as 18:00 a sessão tinha que ser rápida e num local perto de casa. O local escolhido foi uma zona baixa do Rio Zêzere na zona de Belmonte.

Cheguei ao rio ás 15:45 e rapidamente me equipei para passar á prática o que tinha planeado em casa. Escolhi um material um pouco “pesado” devido aos grandes exemplares que se encontram por vezes nesta zona do rio. Cana de 1,80 m da shimano, carreto shimano stradic 2500 GTM e linha 0.18mm ASSO.

Ás 16:00, faço-me ao rio com o objectivo de bater uma sequência de 7 ou 8 correntes onde já este ano tinha conseguido boas trutas, 2 delas acima de kilo. Mepps aglia nº2 dourada com pintas vermelhas na ponta da linha e faço a abordagem à 1º corrente. Logo no 2º lançamento, vejo uma truta com uns 22 cm atrás da amostra, mas sem vontade nenhuma de agarrar. Enfim, 1ª corrente bem batida e nem toque. Decidi então mudar de amostra devido ao caudal já não ser muito elevado e optei por uma Mepps Aglia nº1 dourada com pintas pretas. Entro à 2ª corrente e começo a bater para montante com lançamentos para a margem oposta e ao 4º lançamento sinto um forte puxão na linha…Instintivamente cravo e vejo logo uma barriga a virar no meio da corrente … 2 saltos fora de água e meti-a no camaroeiro. Era uma bonita truta com 24 cm que me proporcionou um belo momento.

Na 3ª corrente e com ânimo em altas, consigo tirar mais 2 trutas uma com 19 cm e outra com 20 cm que não tenho foto, pois foram devolvidas ao seu meio natural e para minimizar o choque optei por não tirar foto.

Entretanto, subo uns 100m para montante e numa corrente fraca, mas funda, realizo o 1º lançamento para montante, vejo um bom peixe atrás da amostra e de repente zzzzzzzzzzzzzzzzz …. um arranque brutal para o fundo e pensei logo que não devia ser uma truta pela luta que dava … era diferente … foi então que sem grandes demoras o consegui trazer ao camaroeiro … era um bonito barbo com 32cm, mas com uma força brutal!!!

Não estava a correr nada mal para tão pouco tempo de pesca…Continuo a pescar para montante e chego então a uma corrente onde entra um pequeno ribeiro … primeiros lançamentos nada, mas depois de uns 5 lanço a amostra mesmo para a entrada do ribeiro, sinto um toque mas não fica, continuo a recolher e já perto da minha margem sinto um forte puxão, cravo e depois de um sem fim de saltos e cabeçadas, meto uma bela truta com 26 cm dentro do camaroeiro … A alegria ficou ao rubro, mas ainda havia mais surpresas, e estranhas!

Já com pouco tempo para pescar, acelero o passo e vou directo a um poço fundo, onde costumava fazer estragos e logo no 1º lançamento tiro uma bonita truta com 20 cm, da qual também não tenho foto pela mesma razão que as outras duas. Ao 2º lançamento, vejo um cardume de peixes atrás da amostra e pareceram-me achigãs… Estava parvo, a pescar no rio Zêzere, água fria, e estava a ver achigãs…???

Estava incrédulo e por momentos pensei ser obra da minha fértil imaginação… Mas ao 4º ou 5º lançamento, todas as dúvidas se dissiparam, pois tirei um achigã com 19 cm, seguido de mais 3, todos do mesmo tamanho e que foram devolvidos á água. Estava parvo … vi mais de 20 achigãs no poço … não podia ser!

Assim, dei por terminada a minha jornada que foi muito agradável. Em 1h e 30min de pesca, consegui ter muita acção e ao chegar ao carro, em conversa com um local, fiquei a saber que os achigãs se devem a uma enchente do rio que apanhou uma charca e eles fugiram.

Estamos a entrar em Julho e elas andam aí eheheh 🙂

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor