Trutas – Dias de Trovoada em Agosto

Trutas – Dias de Trovoada em Agosto

Para aqueles que se dedicam à pesca às trutas, existem sempre dias que tendem a ser mais produtivos do que outros. Alguns deles são determinados pelas diferentes fases da lua, enquanto outros são determinados pelas condições específicas da meteorologia. Entre estes últimos, encontram-se os dias de trovoada. Os dias de trovoada são claramente dias excepcionais para a pesca, não só pelas chuvas fortes que conseguem ocasionar, mas também pela forte carga magnética que introduzem na atmosfera e que parece ter um forte impacto na actividade das trutas.

Desde logo, e antes de avançar mais, importa referir que os dias de trovoada são perigosos para a pesca das trutas ou de qualquer outro peixe. Os relâmpagos são bastante comuns e não anunciam aonde vão cair. Especialmente para quem utiliza canas de carbono, de grafite ou de outro material com forte capacidade de condução eléctrica, o meu conselho vai sempre no sentido de parar de pescar imediatamente quando a trovoada está por perto e não facilitar. Nada de árvores ou canas ao alto … Se se estiver longe do carro, o melhor é mesmo abandonar a cana em local que se possa identificar posteriormente e avançar calmamente para lugar seguro. Não há nenhuma truta que valha uma vida humana!

No entanto, e apesar deste tipo de cuidados, não há nenhuma razão pela qual não se aproveitem os dias de trovoada para realizar grandes pescarias. Em vez de pescar nos picos da trovoada, convém apostar nos momentos anteriores e posteriores a esses picos, onde não existem relâmpagos, mas existe uma forte carga magnética na atmosfera e/ou alterações do caudal e cor dos rios. Foi isso que aconteceu, por exemplo, na última segunda-feira. Depois de uma noite forte de trovoada na Guarda, nada como uma visita ao Rio Mondego no dia seguinte para aproveitar o aumento de actividade das trutas e as alterações do caudal do rio. E não me enganei, como vão poder comprovar num post a publicar brevemente 🙂

Para quem ainda não teve a oportunidade de pescar nestes dias, aqui fica o conselho. Vale claramente a pena, desde que se tomem os cuidados básicos. Mesmo quando não chove e a trovoada passa ao longe, as trutas alteram o seu comportamento. Ainda me lembro de uma excelente jornada no Rio Côa, há cerca de 12 anos, quando numa tarde de trovoada (que nunca chegou a cair) enchi o cesto com 7 trutas e duas tinham mais de 1,5 kg.

Sempre que posso … dia de trovoada é para aproveitar!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.