Nova concessão de pesca no Rio Beça – Canedo

Nova concessão de pesca no Rio Beça – Canedo




Mais uma vez chegou ao nosso conhecimento que outro importante rio da nossa geografia truteira, vai ter um dos seus troços concessionados já a partir do próximo ano. Desta vez, referimo-nos ao rio Beça que vai passar a ter uma concessão de pesca desportiva na zona de Canedo (Ribeira de Pena) e com uma extensão de 10km. Esta concessão foi despachada muito recentemente (3 de Novembro de 2011) e pela sua dimensão vai trazer algumas restrições para os pescadores daquela zona.

Assim, importa antes de mais que tenham conhecimento dos limites da dita concessão para evitar problemas. De modo a ajudá-los, disponibilizo abaixo cópia do despacho da Autoridade Florestal Nacional. Infelizmente, e depois de alguma procura, verifiquei que o regulamento especifico desta concessão ainda não está disponível no site da AFN.

Esperemos mais uma vez que esta concessão contribua para mais e melhor pesca às trutas no rio Beça. Interessa sobretudo preservar o património genético das bravas trutas que habitam naquelas águas, evitando pressões de pesca excessivas e repovoamentos descontrolados.

Mais uma vez, esta concessão de pesca foi atribuída a uma associação de caça e pesca (Lezenho). Independentemente de muitos julgarem que isto implica a criação de outra coutada, acreditamos que é possível fazer diferente e como tal seria de todo desejável que o acesso a esta concessão de pesca fosse mais democrático do que noutras concessões do país. Sendo o Beça um rio de eleição para os pescadores de trutas, há tendência para que a eventual exclusão de alguns se tornar fonte de sentimentos menos correctos relativamente a estas zonas ordenadas.

Para aqueles que costumam pescar no Beça, aqui fica a informação. Não se esqueçam de verificar as confrontações desta concessão, antes de avançarem para o terreno, especialmente se forem pescar em águas não ordenadas na proximidade 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.