Rio Estorãos – Proibido pescar??

Rio Estorãos – Proibido pescar??




No último fim de semana, e depois de alguma chuva fraca durante a noite, resolvi visitar o rio Estorãos, no troço para montante da Foz. Já há muito tempo que por lá não passava e portanto tinha alguma curiosidade relativamente à possibilidade de encontrar por lá algumas trutas mais bravas que ainda não tivessem sido bem tocadas pelos pescadores da zona.

Escusado será dizer de que foi uma viagem inglória, mal me deparei com o sinal de capa deste post. Pelos vistos, o troço que eu considero como sendo um dos mais produtivos do Estorãos (para montante da Estrada Nacional Viana do Castelo – Ponte de Lima) está agora interdito à pesca, por fazer parte da área protegida das Lagoas (julgo eu). Claramente mais um atentado sobre a nossa classe, em nome de interesses ambientalistas que utilizam a politica nazi e fundamentalista da terra virgem (onde o homem não pode voltar a pisar, nem deve subsistir).

Independentemente do caricato da situação, que começa a tomar contornos maus demais para serem verdade, o que me preocupa é mesmo o tipo de placa que é utilizada para este tipo de aviso. Quem é que manda nos direitos de pesca a nível nacional?? Qualquer beduíno com uma lata de tinta e um pedaço de pau pode proibir a pesca e aplicar coimas?? Ou será que não existem placas oficiais junto da Autoridade Florestal Nacional para este tipo de situações? Mas afinal em que ficamos??!!

Isto é apenas mais um sintoma da vergonha nacional que é a gestão dos espaços ambientais e sobretudo a gestão da pesca desportiva em águas interiores. Se houvesse o mínimo de respeito e de ordem neste país, existiriam placas devidamente certificadas e uniformizadas para serem utilizadas neste tipo de situação. Aquilo que aqui vejo é muito mau e apenas merece ser sancionado de forma exemplar por quem de direito. Caso contrário, qualquer bandalho pode meter uma placa em qualquer lado para proibir a pesca!!

Adicionalmente, só uma última achega relativamente a esta matéria das proibições. Penso que está na altura de começarmos a criar um lobby anti-ambientalista, sobretudo quando se fala do típico “ambientalista caviar”. O tal individuo que até é engenheiro ambiental, totalmente incompetente, com bons amigos na politica e que se instala à frente de um parque ou rede natura para implementar o seu projecto faraónico à custa de todos nós. Para aqueles que não sabem o que isso é, basta olhar para as novas obras ambientais que estão a ser realizadas e por outras de grande envergadura que se vêem por esse país fora.

Vigiar? Preservar? Calcar as margens dos rios? Não! Isso é trabalho e obriga a suar!! O melhor mesmo é publicitar, idealizar, proibir e controlar tudo desde bons escritórios com ar condicionado e salas de reunião de último grito. Entretanto, vai-se enchendo o bolso com salários médios para cima de 4000 euros, já para não falar nalgumas comissões aqui e ali para fechar os olhos a algumas descargas de poluição. Isso sim é que é ser ambientalista!!

Amigos … está na altura de os começarmos a caçar um a um 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.