Condições no Rio Côa – Novembro de 2012

Condições no Rio Côa – Novembro de 2012

Durante o mês de Novembro, tive oportunidade de passar no Vale do Côa e não podia deixar de tirar umas fotos e perder algum tempo a observar o rio, especialmente nesta zona extremamente bela, a jusante da Barragem do Sabugal. Já há muito tempo que não passava por lá e as saudades de voltar a pescar às trutas neste grande curso de água aumentaram de intensidade.

O rio apresentava um caudal normal para esta época do ano. A barragem devia estar em débito normal e portanto a corrente era sustentada, não sendo muito forte. A água também apresentava alguma cor, como resultado das chuvas que têm caído recentemente.

Não visualizamos nenhum peixe, mas certamente que não faltará actividade debaixo de água. As trutas devem certamente estar-se a preparar para a desova, até porque nesta zona o frio já chegou com alguma intensidade. E neste rio, as trutas não são nada pequenas … de kilo para cima 🙂

Enfim, é preciso que continue a chover para que as trutas do Côa consigam ter uma desova bem sucedida e para que depois consigam alimentar-se e recuperar rapidamente do esforço. Como este é um rio do interior, aqui a falta de chuva costuma ter um impacto dramático sobre as populações de trutas, que muitas vezes é potenciado por uma gestão menos competente do caudal ecológico da Barragem do Sabugal. Isto, claro, para os troços a jusante da Barragem.

A ver se para o ano, consigo passar por lá mais vezes, pois este ano quase que nem lá fui. E muita falta me fizeram aquelas grandes trutas … 🙂

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.