Estudo sobre o Rio Vez e as suas trutas.

Estudo sobre o Rio Vez e as suas trutas.




O Rio Vez continua ser um importante rio truteiro da nossa geografia e merece destaque na grande maioria dos estudos que são realizados sobre as populações de Truta em Portugal. Desta vez, chegou ao nosso conhecimento a existência de um estudo de mestrado realizado pela Sandra Cristina Ribas Vieira para o Instituto Politécnico de Castelo Branco. Este estudo foi realizado em 2011 e realiza um levantamento intensivo das condições do rio Vez para o desenvolvimento das populações de trutas.

O estudo realiza uma amostragem bastante completa de todo o curso do Rio Vez, realizando levantamentos de densidades populacionais em 16 troços. Cada troço é descrito de forma pormenorizada e na página 39 é apresentada um tabela resumo com as quantidades capturadas de cada espécie em cada troço. Os levantamentos populacionais foram realizados com base na pesca eléctrica.

As principais conclusões do estudo apontam para o facto de que a truta comum é a espécie mais comum e abundante no Rio Vez, vendo o seu tamanho médio aumentar à medida que avançamos da nascente para a foz. As principais concentrações encontram-se nos troços médios e na zona de pesca reservada. Mesmo assim, e de acordo com o estudo, a truta do Vez tende a apresentar em termos médios alguma falta de robustez comparativamente a exemplares de outros cursos de água. Relativamente à truta marisca, apenas se conseguiram capturar dois exemplares e não foi capturado nenhum salmão. Isto não implica necessariamente uma extinção destas espécies, pois o seu carácter migrador não permite retirar conclusões claras com base numa amostragem única.

Para uma análise mais detalhada destes resultados, podem consultar o documento do estudo no link que se encontra abaixo:

Estudo sobre as populações de trutas no Rio Vez

O estudo também tece considerações sobre o ordenamento e gestão das populações de trutas no Rio Vez e a este nível identifica dois problemas críticos, que são a poluição e o furtivismo, e também alerta para questão dos repovoamentos. Mais uma vez, e à semelhança daquilo que defendemos, é proposta uma abordagem muito cuidadosa à utilização dos repovoamentos em que sejam utilizados critérios sérios e objectivos na sua autorização e posterior avaliação. O estudo termina com a proposta da criação de uma zona de pesca concessionada a ser gerida pela Câmara Municipal dos Arcos de Valdevez.

Truta Rio Vez abertura 2012

No global, este estudo é mais um marco importante para compreendermos e conhecermos as populações truteiras dos nossos rios, e nomeadamente do Vez. Para os pescadores é uma ferramenta útil para conhecer bem o que existe em cada troço do Vez, especialmente para quem ainda não conhece, e também para alertar algumas consciências para os problemas que a gestão moderna das populações piscícolas levanta. Vale a pena ler!

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.