Condições na Barragem dos Pisões

Condições na Barragem dos Pisões


Durante uma breve passagem pelo Gerês, tivemos a oportunidade de passar pela Barragem dos Pisões. A verdade é que ainda falta algum tempo para a abertura (cerca de 15 dias), mas convém ir percebendo quais são as condições da albufeira para evitar uma deslocação em dia de trabalho que pode acabar por ser tempo perdido para alguns de nós.

Efectivamente, e tal como era de esperar, as chuvas das últimas semanas e meses tiveram efeitos directos sobre o nível da albufeira dos Pisões. Desde a zona da saída da conduta que vem da Barragem do Alto Cávado foi possível observar que a albufeira está próxima da carga máxima. Isto significa que a água está por cima da vegetação na maioria dos locais, tornando a pesca numa actividade bastante complicada.

Na zona onde nos encontrávamos, não conseguíamos sequer vislumbrar a saída da conduta de Sezelhe, nem se conseguia ver qualquer efeito desta saída na superfície da água. Isto significa níveis bastante elevados de água.

Barragem dos Pisões Condições de pesca Março 2014

Obviamente que ainda faltam alguns dias para a abertura, mas não nos parece que as alterações no nível da albufeira venham a ser muitas. Assim, e se tudo se mantiver normal, aguarda-nos uma abertura bastante difícil para quem vai pescar da margem, especialmente ao spinning. Com poucas zonas livres e com os pescadores de isco natural a tomarem as melhores posições desde manhã cedo, vai ser complicado encontrar bons sítios para bater. Já para quem vai pescar de barco, a massa de água a cobrir é superior, no entanto, o local para as trutas se albergarem e esconder também são em maior numero.

No global, o cenário para a abertura em Pisões não se afigura bastante favorável. À medida que o tempo for passando, pode ser que se registem melhorias, mas para já isto é o que temos; muita água!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.