Condições no Rio Alvoco – Março 2014

Condições no Rio Alvoco – Março 2014




Recentemente tive oportunidade de realizar uma pescaria no Rio Alvoco, em meados de Março. O dia seleccionado prometia, até porque existiam previsões de chuva com alguma intensidade para a zona. O único senão poderia ser a temperatura que apresentava sintomas de poder baixar.

O rio, tal como esperado, apresentava um caudal médio para a época do ano. As correntes estavam bem animadas, e na sua maioria pescáveis, quer para quem quisesse andar ao spinning ou à minhoca. Com pouca neve presente na Serra da Estrela, a temperatura da água era ainda fria, mas nada que, na minha opinião, pudesse condicionar severamente a actividade das trutas.

Durante uma sessão de pesca quase inteiramente dedicada ao Alvoco, tive a oportunidade de verificar como as trutas, de vez em quando, quase que desaparecem de um rio. Durante todo o dia visualizei apenas uma truta de 25 centímetros a mexer à saída de um açude. Nada mais vi, nem senti, mesmo em zonas de difícil movimentação como o troço do Alvoco para jusante da confluência da Ribeira da Loriga. Isto trocando de isco sucessivamente e tentando ao máximo forçar nas zonas mais difíceis. Era claramente um dia não!!

Queda de água - Rio Alvoco - Março 2014

Como não podia deixar de ser, e já começa a ser demasiado habitual, deparei-me com vários corvos marinhos a voar e a pescar no Rio Alvoco. Esta praga, que anteriormente que confinava sobretudo aos rios do litoral, está cada vez mais avançar para o interior e a condicionar a densidade piscícola destes cursos de água.

No global, parece-me que as melhores condições para a pesca no Alvoco ainda estão para vir. Com a temperatura a aumentar, surgirão períodos de maior actividade por parte das trutas. Para já, uma ida a este rio compensa sobretudo pela paisagem e pelo ar puro!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.