30 minutos no Âncora …

30 minutos no Âncora …

No regresso de mais uma pescaria na zona do Coura, resolvi parar no Rio Âncora para matar saudades. Já eram seis da tarde e portanto tinha apenas tempo para realizar uma breve pescaria desde a ponte do caminho de ferro para montante. A ideia, mais do que capturar ou reter trutas, era sobretudo verificar como andava a densidade populacional deste grande rio, que é muito afectado pela forte presença humana nas suas margens.

Para dar uma breve pancada neste rio, e como o dia estava de sol e algum calor, resolvi pegar no material de light spinning; cana de 1,2 metros, linha 0,12 da Fendreel e amostra Mepps Aglia nº1. Ia realizar o caminho até à ponte do caminho de ferro e depois começaria a pescar para montante.

E assim foi. Os primeiros lançamentos saíram no açude da ponte do caminho de ferro. Vi as primeiras trutas de pequeno tamanho a seguir a amostra e tive o primeiro toque num lançamento para jusante. Eram sobretudo as trutas pequenas que demonstravam algum nível de actividade.

Depois deste primeiros sinais encorajadores, resolvi bater o açude com calma até à ponte da nacional EN13. Logo no primeiro buraco por entre a vegetação e num lançamento para a outra margem, vejo uma truta de 24 cm a seguir a amostra e a virar a cabeça para o lado. Insisto no mesmo local, a amostra passa pelo centro do rio, vejo uma truta a aproximar-se, afrouxo a recuperação e quando a amostra começa a subir, a truta abre a boca e salta fora de água. Nem a deixei aquecer, levantei a cana e coloquei-a logo na erva ao meu lado. Uma linda truta do Âncora com 21 centímetros.

Truta 21 cm Rio Âncora - Abril 2014

Depois deste lindo exemplar, a pescaria decorreu normalmente e sem sobressaltos. Ainda tirei mais duas trutitas pequenas que devolvi à água, mas fiquei sobretudo bastante satisfeito com a densidade de trutas que encontrei. O rio mantém os mesmos níveis populacionais do ano passado, confirmando a sua grande fama truteira. Em várias zonas de lançamento difícil, cheguei a ver entre 4 a 6 trutas a seguirem activamente a amostra, algumas com a medida. A maioria estava bastante alerta, por causa da água limpa e do céu claro, mas algumas não hesitavam em chegar-se bastante à amostra e dar-lhe pequenos toques com a cabeça.

Com este cenário, dei por concluída a minha passagem pelo Âncora. Não fiz todo o troço livre, porque as condições não me pareceram boas para tirar trutas grandes e não me apetecia andar a cravar trutas pequenas. Achei que era preciso deixar aparecer o dia ideal para depois fazer uma visita a sério …

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.