Rio Tâmega – Chaves

Rio Tâmega – Chaves


No passado fim de semana passei por Chaves e tive oportunidade de analisar as condições do Rio Tâmega à passagem por esta localidade, bem como o nível de qualidade da concessão de pesca desportiva criada neste troço. Atendendo ao caudal e à qualidade do entorno em que este troço de rio está localizado, fiquei logo mal impressionado pelo alto nível de eutrofização da água, notando-se claramente numa das fotos a elevada presença de algas verdes à superfície. Apesar de estarmos no início do Outono e esta situação poder ocorrer, especialmente em períodos de seca prolongada, este é um mau sinal que em nada abona em favor da qualidade das águas e que parece indicar uma elevada percentagem de nutrientes, nomeadamente os derivados de uma poluição activa e constante.

Efectivamente, e após uma análise mais atenta, verifiquei que a água tinha uma tonalidade bastante escura, não permitindo a visualização de qualquer peixe desde a superfície. Os únicos peixes que acabei por visualizar foram dois barbos de kilo e sete achigãs, que se encontravam nas linhas de água de acesso ao rio e onde a prática da pesca está proibida, já que foram consideradas zonas de defeso.

Sinal de proibido pescar Rio Tâmega Chaves

Por sorte, no dia em que estava em Chaves, deparei-me com uma prova de pesca desportiva e se os meus receios já eram elevados, rapidamente encontraram fundamento, quando do lado em que me encontrava verifiquei que os pescadores estavam apenas concentrados na perca-sol, a pescar com canas muito curtas. Pelo que vi, parecia que a única espécie abundante por ali seria mesmo a perca-sol.

Rio Tâmega Chaves Setembro 2014 - 1

Quanto a trutas, nem sinal delas, nem me parece que o rio tenha condições para as albergar. O que é uma pena, tendo em conta a qualidade das infra-estruturas das margens de ambos os lados, bem como a paisagem. Com uma política mais agressiva em termos de descontaminação e com uma aposta clara nas trutas, não me admirava nada de ver em Chaves aquilo que já existe nos Arcos de Valdevez, ou seja, uma zona urbana onde o rio é uma grande mais valia, potenciando várias actividades, entre as quais a pesca da truta. Penso que é um próximo passo que deve ser bem analisado pela autarquia, bem como pela entidade gestora da concessão de pesca.

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.