Última visita a Pisões

Última visita a Pisões

No último fim de semana, tive a oportunidade de passar por Pisões e de fazer os meus últimos lançamentos da época nesta grande massa de água. Tal como era de esperar, e depois de quase vários meses na quota máxima, a albufeira de Pisões apresenta já níveis normais para a época do ano, permitindo o acesso a alguns pesqueiros que tinham estado inacessíveis durante toda temporada. Penso que uma parte da água em excesso que se encontrava em Pisões já deve ter entrado em Venda Nova, pois o nível desta albufeira está a recuperar significativamente.

O dia não foi dedicado à pesca, e como tal, apenas pude aproveitar duas horas para realizar uns lançamentos nos sítios que me pareceram mais proveitosos. Pesquei sempre com material de heavy spinning, tendo começado pela colher nº3 de 12 gramas, que mais tarde foi trocada pelo rapala X-rap de 9 centímetros.

Na saída da conduta de Sezelhe, nada mexeu. Bem insisti nas zonas mais proveitosas, mas nem sinal de peixe. Aliás, a conduta estava fechada e não havia qualquer fluxo de água, o que por si só justificava uma menor atractividade do local. Foi basicamente meia hora a coar água.

Depois, e para tirar teimas, resolvi visitar a zona mais próxima dos viveiros. Mantive a colher durante os primeiros 15 minutos, mas parecia que nada se mexia. Aliás, o tempo claro e boa temperatura que se faziam sentir em nada ajudavam à pesca. Depois dos primeiros 50 metros sem toque, troquei a colher pelo Rapala X-Rap de 9 centímetros, especialmente para bater uma reentrância perto dos viveiros onde a profundidade era substancialmente menor.

Nesse local, o rapala fez estragos. Logo ao primeiro lançamento, vejo um peixe a seguir a amostra, paro a recuperação e o peixe entra. Era um pequeno lucioperca com cerca de 22 centímetros. Pequeno, mas aguerrido …

Lucioperca 22 cm Pisões Setembro 2014

Com esta captura, voltei a insistir no mesmo local e então vi que andava por ali um cardume de luciopercas e mesmo alguns achigãs. mas todos pequenos. Assim, insisti enquanto pude, e fui desfrutando do trabalhar do rapala e dos ataques dos peixes. Capturei mais dois pequenos luciopercas e também um pequeno achigã. Foi lançar até chegar a um ponto em que o peixe já nem seguia a amostra.

Depois ainda tentei ir mais para jusante, mas nem sinal de peixe. Nem sequer perseguiam a colher. Fiquei com a clara impressão de que o peixe estava relativamente acardumado e localizado em áreas muito concretas. As restantes zonas eram para esquecer.

Enfim, sem muito mais tempo para continuar, dei por terminada a minha breve passagem por Pisões. Luciopercas e achigãs não faltam, já as trutas estão mais esquivas. O dia não era bom, mas mesmo assim podia-se sempre ter visto uma ou duas, no entanto, nem sinal.

Para mim, Pisões já fica para Abril do próximo ano, quando as trutas voltarem a abrir. Entretanto, certamente que alguns serão os que já se estão a preparar para a pesca da truta na época da desova em Pisões, dizendo que andam ao lucioperca e ao achigã. É o que dá não se fechar a pesca em Pisões fora da época das trutas … Vigilância e controlo é para esquecer … Nunca vi ninguém!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.