Condições meteorológicas – abertura no Gerês

Condições meteorológicas – abertura no Gerês

Caros amigos pescadores de trutas,

Na próxima semana cumpre-se mais uma vez a tradição da abertura da pesca às trutas nas Barragens do Gerês. O dia 1 de Abril continua a marcar uma data especial para muitos pescadores de trutas que tiram folga ou metem férias para se juntar a vários amigos e rumar a Pisões ou às outras barragens da zona, com o intuito de passarem um óptimo dia de convívio e também de alguma pesca.

Este ano, Paradela do Rio é a única barragem que abriu antecipadamente e portanto não cumpre a data prevista. Por sua vez, Pisões, Tourém, Alto Cávado e Venda Nova irão cumprir o famoso dia 1 de Abril como dia de abertura.

Quanto a condições meteorológicas, o cenário não é muito animador para a pesca, mas parece ser bastante auspicioso para um dia de convívio à volta dos assadores e da grade de cerveja. Com base nas previsões do Windguru para Viana do Castelo, que eu penso que vão ter influencia directa no caso do Gerês, antecipa-se um dia de céu limpo, com algumas nuvens pontuais. O vento estará calmo a moderado de norte e não me parece que vá ter qualquer influencia significativa na acção de pesca. Quanto às temperaturas, a tendência é para aumentarem significativamente neste dia, andando a amplitude entre os 11 e os 21 graus centígrados, que na montanha poderá significar valores mais acentuados entre os 2/3 graus e os vinte e poucos.

Metereologia abertura das barragens do Gerês 2015

Mesmo com estas previsões favoráveis em termos de temperatura do ar, a minha impressão é que a temperatura dentro de água ainda deverá ser relativamente reduzida, podendo condicionar a actividade das trutas. Acredito que à medida que o tempo for aquecendo durante o dia, a actividade possa vir a aumentar.

Quanto ao céu limpo, parece-me que há que ter cuidado na abordagem às margens, pois as trutas podem-nos conseguir ver desde longe. O vento médio a forte, que normalmente é um aliado para disfarçar o pescador em dias de céu limpo, não vai estar presente, e portanto todos os cuidados ao spinning vão ser necessários para garantir algumas chances de por as nossas amigas a morder.

Quanto às condições do nível das barragens, tenho informação de que Pisões está cheia. Portanto, isto vai condicionar de forma séria a pesca ao spinning, deixando sobretudo espaço para quem vai pescar ao Troutbait ou à minhoca. Aliás, a maioria dos pescadores com quem falei e que pretendem ir para Pisões apostam sobretudo nessas duas técnicas e não estão a pensar ir ao spinning para esta barragem.

Quanto às restantes o cenário não é muito diferente, à excepção de Venda Nova onde os níveis flutuam bastante e sem grande lógica, pondo em causa a eficácia de qualquer estratégia planeada.

Como é costume, o spinning nas primeiras horas da manhã vai ser o mais produtivo, sendo alvos típicos: as grandes formações rochosas, os fortes declives de profundidade, as entradas de linhas de água e as correntes, quando existirem. Acredito que as trutas não entrem logo à primeira, mesmo nestes locais, e que seja preciso insistir um pouco. Isto será especialmente verdade em zonas onde a pesca nunca parou durante o ano e onde as trutas foram sendo picadas constantemente, com a desculpa de se andar ao achigã ou ao lucioperca. Nesses locais, a pesca será muito mais difícil.

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.