Linha de pesca Grauvell Teklon Gold

Linha de pesca Grauvell Teklon Gold


Recentemente, resolvi investir em material novo de pesca e para encher o carreto, experimentei a linha de pesca Grauvell Teklon Gold na versão 0,20. Costumo ser um cliente fiel da Trabucco e também da Falcon para monofilamentos e não tenho sentido muito a necessidade de experimentar coisas novas, mas a insistência do Cerdeira e o facto de o Torres já ter pescado com esta linha e ter gostado, levaram-me a fazer a compra.

Desde logo, um dos factos que chama logo a atenção é que esta linha está sobretudo disponível em bobines de 300 metros, pelo menos na loja de Caça e Pesca Monção. Eu para o spinning e para maximizar lançamentos, gosto pouco de bobines de 300 metros, porque normalmente gasto 150 metros de cada vez e prefiro comprar os 150 metros de uma vez do que estar a dividir a bobine ao meio.

O preço por cada bobine, na versão 0,18, que é aquela que aparece na foto, é de 16,23 euros, que tem sempre alguma margem de manobra para baixo, em função da capacidade negocial do cliente e do montante de outras compras realizadas.

Quanto a resistências, a foto abaixo é elucidativa. É um fio com resistência média, abaixo da Trabucco e de outras marcas que considero de topo para monofilamentos. O 0,18 tem um resistência de 4,1 kg, enquanto que o 0,2 tem 5,1 kg.

Linha de pesca Grauvell Teklon Gold

Em termos de experiência de pesca, e após ter usado este fio durante mais de 30 ou 40 horas de pesca, as minhas impressões são mistas. A grande vantagem deste fio está claramente ao nível da sua capacidade de memória que é bastante reduzida, quando comparada com o mesmo fio da Trabucco. Mesmo pescando com colheres rotativas atadas directamente ao fio, denota-se uma baixa capacidade para memorizar a rotação.

O diâmetro anunciado parece ter uma margem de erro mínima relativamente ao real. Aliás, o comparativo com outras linhas idênticas permitiu aferir isso sem grande dificuldade.

Quanto a lançamentos largos, a performance da linha é bastante razoável e permite atingir distâncias elevadas, desde que a cana, carreto e amostra estejam equilibrados para esse tipo de fim. A linha sai facilmente da bobine e passa sem problemas pelos passadores, não tendo tido nenhuma situação de formação de peruca durante as sessões de pesca, mesmo as iniciais.

Quanto a resistência, tenha a sensação que a linha tem dois tipos de performance. Uma performance de acordo com o anunciado pela marca, quando a linha está completamente nova, e outra performance abaixo, quando já está com algum uso. Nota-se isto especialmente quando a amostra fica presa no fundo em obstáculo que não é possível remover. Perante uma situação deste tipo, a linha tende a quebrar em níveis de resistência que me parecem claramente inferiores aos estabelecidos pela marca.

No global, considero que este é um monofilamento um pouco mais caro do que a maioria dos outros disponíveis no mercado e com uma performance média em vários segmentos, destacando-se de forma bastante impressionante pela sua baixa capacidade de memória. É uma opção interessante para quem gosta de pescar com linhas que mantêm um baixo nível de torção, mas perde em termos de resistência à medida que vai sendo utilizada.

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.