Lima e afluentes – condições

Lima e afluentes – condições




Como não há fome que não dê fartura, aí temos as fotos do que se está a passar na bacia hidrográfica do Lima. A situação é de cheia e neste momento os caudais estão muito acima do normal para esta época do ano. Efectivamente, isto contrasta com mais de dois meses de falta de chuva, mas cria novas situações complicadas ao levar a uma força exagerada de caudal que pode também ser contraproducente para a desova das trutas, isto para não falar de outros aspectos negativos para as populações ribeirinhas.

De qualquer forma, e como não pode ser tudo como a gente quer, a chuva é claramente bem-vinda e permite agora esperanças renovadas para a temporada de 2016. Água não falta para as trutas fazerem o seu caminho até às zonas mais aptas para as posturas e também para se alimentarem bem, mal terminem a desova. Provavelmente, e se esta situação se mantiver, vamos ter a oportunidade de encontrar bons exemplares em pequenos regatos ou ribeiros que normalmente são habitados por trutas de menor porte.

Efectivamente, o cenário é de cheia na zona de Lima, e para quem não acredita, seguem as fotos abaixo:

Rio Labruja - cheias - Janeiro 2016

Afluente do Lima - cheias - Janeiro 2016

Afluente do Lima - cheias - Janeiro 2016 - 2

Afluente do Lima - cheias - Janeiro 2016 - 3

Finalmente, e antes de terminar queria deixar uma palavra de apreço para o José David que me fez chegar estas fotos durante o fim-de-semana e que também me deu mais uma novidade inesperada. Durante a visita ao ICNF em Viana do Castelo para tirar a licença de pesca, como faz todos os anos, deparou com o seguinte anúncio:

“Licenças de pesca desportivas e profissionais está suspensa a sua emissão por falta de enquadramento legal”

Não sei se é para rir ou para chorar, mas realmente é daquelas coisas que nos fazem pensar se vale a pena continuar a pagar impostos para manter políticos e funcionários públicos!!

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.