Editais Zonas de Pesca Reservada – 2016

Editais Zonas de Pesca Reservada – 2016

Já há muito que esta informação era aguardada pelos pescadores de trutas, mas só hoje, finalmente, conseguimos ver a mesma espelhada no site do ICNF, de modo a ser acessível para todos. Devido à importância deste tipo de elementos para o planeamento das saídas de pesca e da abertura de alguns pescadores, continuo a não perceber porque os mesmos só são publicados a poucos dias do 1 de Março. Verdade seja dita que a maioria das aberturas para os cursos de água publicados recentemente só acontece na primeira quinzena de Abril, no entanto, esse não é o caso do Olo onde a pesca arranca já a 1 de Março.

Truta zebrada 25cm Tuela

Para aqueles que estejam a planear pescar nestes cursos e massas de água, podem consultar o site do ICNF abaixo:


Quanto a novidades, a ressalvar as restrições no número de trutas retidas e no tamanho mínimo a respeitar. Não sei porque carga de água, em 2016 resolveu-se escolher o número 6 para a quantidade de trutas a reter em todos os cursos de água. Não sei se esta medida resulta de algum trabalho científico, mas quando é aplicada de forma indiferenciada a todos os cursos de água, começa a cheirar a um exercício experimentalista com pouca racionalidade, pois conheço bem algumas das zonas referidas e sei perfeitamente que as densidades de trutas são completamente diferentes e portanto justificariam limites diferentes. Quanto ao tamanho mínimo, mais do mesmo e parece que se acertou na chapa 20 centímetros, à excepção do Olo, onde se subiu a fasquia para os 22 centímetros. Tal como no caso anterior, também não consigo perceber a racionalidade.

Finalmente, e relativamente ao acesso às ZPR’s, sobretudo nas aberturas, mantém-se o sistema arcaico de fazer fila à porta das delegações do Departamento da Conservação da Natureza e Florestas privilegiando-se os pescadores ribeirinhos. Simplex e solução informática democrática para os pescadores de trutas é que não há, porque o que interessa verdadeiramente é investir no sistema informático das Finanças que é aquilo que nos traz valor acrescentado e felicidade!!

De qualquer forma, aí está o tom para mais uma temporada de pesca às trutas. Se estão a pensar pescar nestes cursos e massas de água, aconselho-vos a imprimir uma cópia destes editais e levarem-nos convosco para evitar surpresas menos agradáveis, causadas muitas vezes por autoridades mal informadas ou formadas 🙂 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.