Rio Sucastro … já falta pouco!

Rio Sucastro … já falta pouco!




Na minha visita pela bacia hidrográfica do Rio Minho, não podia deixar de passar por um dos lugares mais emblemáticos de desova de trutas e salmões, como é o Rio Sucastro. Mais concretamente, passei pela zona de Merufe e concentrei a minha atenção na junção das três ribeiras.

Como podem observar pelas imagens, o rio Sucastro, mesmo depois de fortes chuvas apresenta condições ideais para a pesca. O caudal não é tão exagerado como aquele observado nos dias de fortes torrentes, mas apresenta força e profundidade qb para albergar bons exemplares de trutas, sobretudo nas zonas mais fundas.

Claramente que o troço que visitamos não é o mais proveitoso para a pesca ao spinning, mas mesmo assim pode sempre permitir algumas surpresas com um light spinning de primeira qualidade, desde que se insista nas zonas com maior profundidade.

Rio Sucastro corrente finais de Fevereiro 2016

Relativamente à pureza da água, penso que as imagens falam por si e efectivamente a água está totalmente transparente indiciando níveis muito reduzidos de poluição. Quanto à temperatura, os valores eram relativamente reduzidos e fazem antecipar alguma quebra de actividade por parte das trutas. De qualquer forma, essa quebra é sempre compensada pela reduzida dimensão do caudal que obriga as trutas a ter um comportamento territorial a verificar as amostras que lhe passam ao alcance.

Quanto a exemplares de trutas, não visualizamos nenhum, mas certamente que o tamanho médio das trutas presentes nesta zona não será muito elevado. Assim, é preciso ter algum cuidado com os iscos que se utilizam e com o stress que se coloca na população existente.

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.