Uma truta ao rapala no Neiva …

Uma truta ao rapala no Neiva …

Já com a temporada avançada, ainda não tinha realizado nenhuma visita ao rio Neiva. As informações que me foram chegando apontavam para algumas boas pescarias, mas infelizmente nos dias em que tinha disponibilidade, o rio encontrava-se fora do leito e com correntes acima da média. Achei que valia a pena esperar um pouco para ter condições mais agradáveis e também maiores níveis de actividade por parte das trutas.

Assim, numa manhã relativamente escura de inícios de Abril, resolvi rumar ao Neiva equipado com material de heavy spinning à procura de tentar mexer algum bom exemplar. Apontei as baterias a Barroselas e tinha na minha mente bater apenas um troço muito específico, onde eu sei que normalmente se concentram bons exemplares. Cheguei por volta das 7h30 da manhã e era o único pescador no local. Preparei a cana e meti um X-Rap na ponta da linha.

O rio apresentava um bom caudal, resultado das chuvas dos dias anteriores, e uma água com uma cor relativamente limpa. Realizei o primeiro lançamento junto ao pilar da ponte, que é para mim um sítio mítico. Nada mexeu. Segundo lançamento, idem aspas. Terceiro lançamento, a amostra faz o percurso decrescente, começa a rodar para o meu lado e quando está para sair fora de água, vejo uma truta a sair do fundo e a cravar na amostra já com ela fora de água. Foi só mesmo o tempo de levantar a cana e puxar a truta directamente para a margem. Caiu em zona segura e com isto tinha safado a grade no Neiva. 27 centímetros!

Truta 27 cm Rio Neiva Abril 2016

Com esta primeira captura em condições bastante interessantes, comecei a imaginar que poderia estar perante um excelente dia de pesca numa zona que é sempre bastante fustigada pelos pescadores. No entanto, nada estava mais longe da verdade. Passado 10 minutos de ter realizado a captura, surgiu uma equipa de dois pescadores que entrou mesmo no centro da acção, estragando a abordagem que tinha planeado. Mesmo assim, ainda consegui entrar nas zonas com maior potencial, mas não vi resposta ao nível exigido por parte das trutas.

Em dois quilómetros, vi duas trutas razoáveis a mexer ao rapala, mas com comportamento típico de quem já estava em modo de alerta. Nalgumas zonas críticas era evidente a falta de movimento. Perante isto, resolvi que não valia a pena continuar a insistir, até porque estava a chegar mais gente ao rio e eu tinha outras opções mais interessantes.

Assim, esta pequena incursão não me permitiu aferir correctamente como está a densidade de trutas. Só tive a oportunidade de ver que ainda existem trutas no Neiva. A única coisa que pude efectivamente comprovar foi mesmo a elevada densidade de pescadores. Espero voltar em breve ao Neiva, no entanto terei que esperar por melhores condições ao nível da actividade das trutas.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.