Trutas do Ázere – 2016

Trutas do Ázere – 2016

Depois de uma breve pancada no Lima que resultou na captura de uma truta razoável, fui obrigado a mudar de local de pesca, devido à abertura da barragem de Touvedo. Como tal, resolvi voltar ao plano inicial que era visitar o rio Ázere. Não sabia muito bem qual o resultado dessa opção, até porque já eram 9 horas da manhã, mas a minha esperança era de que ninguém ainda tivesse calcorreado a margem e espantado as trutas.

Assim, e sem grande novidade, cheguei ao Ázere por volta das 9h30. Baixei o nível do material e meti um fio 0,12 e uma amostra Mepps Aglia nº1. Em pouco menos de 5 minutos, já estava a disparar os primeiros lançamentos numa zona de açude e comecei a ver as primeiras trutas a mexer. Em três lançamentos, vi cerca de 9 trutas, todas elas de pequeno tamanho. Notei que estavam um pouco receosas e rapidamente percebi porquê. Existiam pegadas na margem. Não do mesmo dia, mas pareceram-me ser do dia anterior. Claramente que a pescaria não iria ser fácil. Assim, e só depois de 15 ou 20 lançamentos é que capturei a primeira truta. Um pequeno exemplar que rapidamente devolvi à água.

Essa captura marcou o início de uma pescaria bastante interessante e repleta de emoções. Atendendo à grande densidade de trutas pequenas, fui tendo picadelas atrás de picadelas e capturei vários exemplares. Claramente que estava a ter mais sorte nas zonas de mais difícil acesso, enquanto que nas outras as coisas eram mais complicadas. Em dois lugares concretos, consegui visualizar dois bons exemplares; um de cerca de 40 centímetros e outro com mais de 50 centímetros. No entanto, em ambos os casos, e apesar de várias tentativas, deixaram sempre passar os iscos ao lado.

Já no final, e depois de ter tirado mais de doze trutas, consegui capturar duas trutas de tamanho razoável numa curva mais profunda na corrente. Com lançamentos relativamente curtos, as trutas entraram mal a colher caiu na água e deram a luta correspondente ao seu peso num 0,12. Duas lindas trutas do Ázere; uma com 24 e a outra com 27 centímetros.

Truta 24 cm Rio Àzere Abril 2016

Truta 27 cm Rio Ázere Abril 2016

Pouco depois destas capturas, terminei a jornada no Ázere. Fiquei imensamente satisfeito pela densidade de trutas pequenas que encontrei e por ter vislumbrado um que outro grande exemplar. Sinal de que o rio apresenta um bom equilíbrio e que está muito longe de estar afectado por qualquer tipo de poluição. Uma situação que convém manter a todo o custo e portanto impõe-se a libertação de todas as pequenas trutas que não tenham o tamanho mínimo.

A ver se aparece mais um dia de chuva a sério para voltar a visitar o Ázere … 🙂 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.