Mais um bom troféu do Coura …

Mais um bom troféu do Coura …

Na sequência de mais uma deslocação ao rio Coura, resolvi visitar durante duas horas um dos meus locais favoritos, onde costumam parar alguns bons exemplares. Cheguei relativamente cedo, por volta das 6h30, e queria aproveitar os momentos de sombra na água para procurar tentar mexer alguma truta de maior dimensão. Para essa tarefa, equipei-me com cana de 1,8 metros, linha 0,18 e Black Minnow nº2. Felizmente era o único pescador naquele local, no entanto a água encontrava-se com algumas folhas à superfície e outro tipo de sujidade pontual que poderia denunciar a passagem da amostra, sobretudo a truta mais furtivas.

Disparei os primeiros lançamentos numa zona com alguma profundidade. Viam-se alguns afloramentos pontuais à superfície e uma vez que outra ouvia-se um estrondo mais forte sobre a água. Nalguns casos, estávamos a falar de barbos e bogas de boa dimensão, mas em situações muito concretas parecia-me que haviam trutas de bom tamanho envolvidas no assunto. Enfim, enquanto ia pensando nestes assuntos, o Black Minnow ia trabalhando e num momento de recuperação mais lenta pareceu-me ter um pequeno toque, no entanto não houve seguimento. Durante mais de meia hora pesquei apenas ao Black Minnow, apenas para chegar à conclusão que possivelmente teria que o alternar com a colher. No entanto, a colher também parecia não estar a ter grandes resultados …

Assim, e depois dos primeiros 200 metros de margem, voltei a apostar no Black Minnow e num lançamento longo por entre as árvores, tenho um primeiro toque a sério. Um bom esticão mal dei um toque de cana ao minnow. A truta entrou e não cravou. Perante este sinal encorajador, resolvi voltar a apostar no minnow, mas passou-se mais uma hora sem resultados. Pareceu-me ter tido dois toques ligeiros, mas cravar é que não!

Com isto cheguei ao final do troço e decidi que tinha que voltar a pescar alguns dos sítios onde já tinha passado com uma tanger dourada nº3. Algo que nunca costumo fazer, mas parecia-me que podia ainda haver ali algumas trutas que não quiseram responder ao minnow, mas poderiam estar mais interessadas na colher. Assim, toca a fazer o percurso para trás, mas com uma velocidade de pesca muito mais elevada. Dois lançamentos rápidos por zona a bater.

Estava já quase no final do percurso quando lanço para montante por entre duas árvores. A amostra cai na água, começo a recuperar e de repente um toque firme a dobrar a cana. Levanto a ponteira, o peixe arranca e o fio começa a cantar no carreto. Tinha assunto do outro lado e não podia facilitar. A truta sentindo-se bem presa arrancou para a esquerda e depois para a direita, procurando-se enrolar totalmente no fio. Lá a fui trabalhando qb, procurando evitar a prisão da linha nas raízes da margem e também tentando ao máximo manter a tensão sobre o triplo. Durante cerca de 4 minutos estivemos nisto, procurando cansar a truta e também arranjar espaço para me colocar junto da água e tirar o camaroeiro. A truta foi puxando a linha ao máximo até que se começou a deixar a arrastar. Pus o camaroeiro em posição e depois de 7 ou 8 passagens, consegui finalmente introduzir a truta na rede. Uma linda truta do Coura com 49 centímetros e com pouco mais 1,5 kg. Mais um belíssimo exemplar deste rio.

Truta 49 cm Rio Coura Julho 2016

Com esta captura, a pescaria ficou praticamente fechada, mas eu ainda resolvi entrar num sítio mais a jusante onde eu sei que também há boas trutas. Mal entrei deparei-me logo com uma truta de mais de kilo a procurar comida no fundo junto à margem. Atirei-lhe a amostra para o lado e depois de dar duas ou três corridas, deixou-a ficar para trás. Posteriormente, ainda a consegui por a mordiscar no Black Minnow, mas mais uma vez não cravou!!

Enfim, imensamente satisfeito por mais esta captura de um bom exemplar do Coura, não tardei muito a dar a faina por terminada. Aquelas que fugiram ficam para o ano e certamente que não faltará oportunidade de as voltar a tentar, desta vez já com mais lombo.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.