Tarde às trutas do Coura …

Tarde às trutas do Coura …


Depois de uma manhã com um bom exemplar, resolvi mudar de sítio e testar umas zonas do Coura muito mais batidas e com menor caudal. Não me parecia que pudesse ter grande sorte, mas de qualquer forma resolvi arriscar. Para tal, resolvi meter o material de light spinning, com linha 0,12 e amostra Mepps Aglia nº1. O céu bastante limpo, as elevadas temperaturas e a falta de água não me permitiram acreditar que pudesse ter sucesso com iscos pesados.

Assim, e de forma bastante calma e pausada, resolvi bater uma sequência de poços e correntes. Os primeiros lançamentos começaram a sair numa zona bastante frequentada e de imediato vi os primeiros sinais de trutas. Pequenos exemplares atrás da colher e a manter a distância de segurança. Pareceu-me que não ia ter muita sorte!!

Mesmo assim, avancei para montante, e fui trabalhando a amostra da melhor forma possível. Logo passados cinco minutos, surge o primeiro resultado auspicioso. Uma pequena truta com cerca de 14 centímetros que atacou o isco com força à saída de uma corrente e se cravou automaticamente. Um lindo exemplar negro e com umas pintas vermelhas bastante vivas que rapidamente voltou para dentro de água.

Depois desta captura, senti-me animado para continuar e fui verificando que as trutas estavam em dia sim. Em poucos mais de 3 horas, tirei cerca de 10 trutas (das quais se podem ver fotos de algumas abaixo). A grande maioria estava localizada nas correntes profundas, mas algumas estavam também em pouca água. A verdade é que estavam a atacar e a morder muito bem …

Com a barriga cheia de tirar tantas trutas, dei a minha faina por terminada era cinco horas da tarde. Tive a sensação nítida de que se continuasse iria tirar mais trutas inevitavelmente, mas já tinha tido a minha conta de emoções. Aquilo que vi não demonstra que o rio apresenta uma densidade maior de trutas (de facto até fiquei com a impressão contrária), mas que as trutas estava no dia ideal para serem pescadas, pois atacavam de forma bastante rápida e eficaz.

Desde o troço superior até ao troço inferior, o panorama era o mesmo e consegui capturar trutas em todo o lado. Obviamente, que não tive a oportunidade de mexer trutas de kilo, mas entre os 15 e os 30 centímetros, não faltava peixe para manter o pescador animado. Um daqueles dias do Coura que deixam boas memórias e que espero poder repetir num futuro próximo. Assim espero!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.