Pesca em dia de convívio nos Pisões

Pesca em dia de convívio nos Pisões




Com a temporada da pesca às trutas com morte a chegar ao fim, realizamos um convívio de despedida na Barragem dos Pisões no dia 30 de Setembro de 2017. As expectativas de capturas de trutas não eram muitas, mas também isso pouco importava, já que quase todos estavam bem mentalizados para um excelente dia de convívio. Efectivamente, desde o momento da reunião da equipa, às 6 horas na Makro de Braga, até ao final da jornada, 18h00 na Barragem de Venda Nova, foi sempre a rolar. Pesca, divertimento, algum peixe e boa comida!!

O centro da acção acabou por ser a Barragem de Pisões. Com as peripécias na Makro e no café do Sudro a tomarem bastante tempo, só acabamos por chegar à albufeira por volta das 7h30 e a essa hora já não faltava pessoal nas margens e também nos barcos. Era impressionante ver que não tínhamos sido os únicos a ter a ideia de finalizar a temporada nos Pisões.

Do ponto de vista das condições de pesca, o dia até esteve bastante razoável. As previsões de “chuva torrencial” feitas pela equipa técnica de Gibraltar (que queria comer no Dias à força toda) não se confirmaram e portanto tudo esteve ok!! Céu encoberto até às 11 horas e com pouco vento. A temperatura da água estava a valores normais para a época do ano e não foi um impedimento para a acção de pesca. Quanto ao nível da albufeira, pareceu-nos baixo, mas não demasiadamente baixo, aliás como se pode ver pelas fotos!!

Ao nível da acção de pesca, foi malhar, malhar e malhar. O alvo eram as trutas, mas as vitimas acabaram por ser alguns (poucos) luciopercas e um que outro achigã. Ainda saíram três luciopercas perto do kilo, mas o resto era tudo pequeno. Aliás, capturei 3 e todos eles tinham o tamanho que se vê nas fotos abaixo. Nada de especial!!

Ao nível das amostras, acabou por se trabalhar sobretudo com os blacks minnows e foram sobretudo essas que deram resultados. Quanto a trutas, nem toque. Apenas algumas visualizações de bons exemplares que se deixaram ver perto da margem. Todas as tentativas de os fazer mexer foram frustradas, demonstrando que a pressão de pesca tem sido contínua e bastante intensa.

No global, a impressão com que fiquei é que a pressão de pesca teve impactos significativos sobre o comportamento das trutas e dos outros peixes no dia em questão. Talvez com menos pressão e com alguma chuva em cima, que também faz falta, o peixe comece a ter outra vontade de se movimentar e atacar as nossas amostras!! Dia 30 de Dezembro lá estaremos para comprovar se assim é!!

Quanto às fotos do convívio, isso vai aparecer num post especial só dedicado ao evento 🙂 🙂

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.