Preço – licenças de pesca para 2018!!

Preço – licenças de pesca para 2018!!


Grandes amigos,

Como uma desgraça nunca vem só e como estamos metidos com gente que gere, mas nada percebe de pesca desportiva em águas interiores, eis que surge a pancada final mesmo antes de despedirmos 2017, que pelos vistos, à parte incêndios e seca, até vai ser um ano que vai deixar muitas saudades 🙂 🙂

Assim, e para quem se quer manter pescador desportivo de águas interiores em Portugal em 2018, há que consultar a portaria nº 385-A/2017 publicada no dia 28 de Dezembro. Esta portaria simplesmente actualiza os preços para todas as licenças de pesca e concessões de pesca desportiva. Num cenário de proibições anunciadas de pesca em rios de forte cariz truteiro, a que se junta a erradicação do salmão e da truta marisca como espécies a que nos podemos dedicar, era de esperar uma manutenção, ou quiçá, uma redução do valor das licenças.

Não!! Acontece exactamente o contrário, com o Governo e o ICNF a carregarem de um lado e também do outro, aumentando as taxas e licenças, nalguns casos na ordem dos 200% ou mais!!

Enfim, com este cenário, o preço da licença nacional passa para os 20 euros, as regionais para os 12 euros e a profissional para os 25 euros. Atendendo aos preços, aconselho claramente a profissional e, desde já aqui endereço os meus cumprimentos à “sumidade” que realizou esta proposta!!! De génio …

Também aumentaram o preço das licenças para os não residentes, mas nada que vá parar a migração dos Espanhóis, sobretudo nos primeiros dias da temporada. Apenas vai aumentar as receitas do ICNF!!

Quanto ao acesso às zonas de pesca lúdica, deixam de haver valores pré-definidos e agora as entidades gestoras podem fixar valores até a um máximo de 100 euros por dia. Não se percebe, no entanto, como é que as taxas anuais das zonas de pesca lúdica continuam a apresentar valores baixos na ordem dos 25 euros por hectare (verdadeiramente ridículo)!! Aliás, é tão ridícula esta situação que o diploma define um limite mínimo de 100 euros para casos onde a receita possa vir a ser inferior a este valor!! Enfim, finalmente as zonas de pesca lúdica podem começar a dar lucro e atendendo à disparidade entre preços e custos, vai ser sempre a facturar! Quem paga a factura? O burro do pescador!!

Para quem estiver interessado em conhecer mais detalhes sobre esta proposta sem sentido e realizada por gente mal formada a todos os níveis, basta consultar a portaria que se encontra abaixo:

Portaria 385-A/2017 – Dezembro

No global, vão oferecer menos aos pescadores para lhes tirar mais dinheiro e investir em salários de gente incompetente que continuará a fazer leis sem sentido. Se não fosse triste, até dava para rir!!!

De qualquer forma, e estupidez institucionalizada à parte, os meus votos de um Feliz 2018 para todos vocês com muita saúde, muita amizade e muita pesca, preferivelmente em países civilizados onde existe alguma racionalidade na gestão destes recursos!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.