Passagem por Venda Nova …

Passagem por Venda Nova …

Com a temporada de pesca às trutas nas barragens do Gerês a caminhar para o fim, resolvi realizar uma visita à Barragem de Venda Nova em meados de Setembro. Como o dia escolhido não era o melhor para as trutas, devido às previsões de céu limpo e temperatura relativamente elevadas, resolvi fixar-me nos predadores em geral, na tentativa de pelo menos ter algum toque. A aposta do dia foi o Black Minnow, nas vertentes 7 e 9 centímetros.

Comecei a malhar pelas 7h30 da manhã. Pouco vento e sinais de peixe esporádico à superfície, sobretudo carpas. O nível da albufeira estava médio a elevado, o que significava pelo menos dois a três metros de margem limpa em altura para um indivíduo se poder deslocar sem problema. Logo nos primeiros lançamentos, vi um lucioperca de cerca de 40 centímetros a subir ao isco, a segui-lo e a manter a distância de segurança. Repetiu esta cena três vezes até que me cansei. Já devia ter visto demasiados iscos este ano. Lancei noutro sítio e tive um toque, também de um lucioperca, mas pareceu-me ainda mais pequeno. Enfim, cenário pouco animador e nem sinais de trutas nas redondezas.

Fui andando nas zonas de maior cobertura vegetal e ramos, mas nem sinal de peixe. Era um panorama desolador. Só se viam carpas de bom tamanho aqui e ali, e uns cardumes de pequenos peixes junto à margem. Comida não faltava, não se viam era predadores de jeito.

Com o tempo a passar, fui afinando mais os lançamentos e fui-me movimentando para zonas mais escondidas. Parecia impossível, mas mesmo em zonas onde eu já tinha mexido peixe no passado, não se via nem sinal de barbatanas. O cenário era tão mau, que só mesmo no limite e numa zona totalmente encoberta e difícil de pescar é que consegui tirar um lucioperca, mas mesmo assim não foi fácil. À primeira passagem, deu um toque na linha, mas eu não consegui ver o que era. Só à segunda é que entrou bem, mesmo ao meus pés. Foi só arrancar e esticar a linha. Após duas cabeçadas já estava junto à margem a pedir para ser içado: um lucioperca de cerca de 43 centímetros.

Depois desta captura, que aconteceu mesmo no final do buraco, resolvi fechar o tasco na zona. Ainda dei uma vista de olhos nalguns lugares que conheço, mas a falta de entrada de água e o tempo quente não ajudavam muito. Ficou só o registo de um peixe e de uma barragem com condições razoáveis para o nosso convívio, desde que se mantenha o nível da albufeira. No entanto, quem conhece Venda Nova sabe que é muito difícil prever as condições que se encontram em cada dia …

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.