Nos viveiros de Montalegre – again …

Nos viveiros de Montalegre – again …

Depois do repasto e da foto de grupo do convívio do Trutas.PT, resolvemos juntar as trouxas e avançar para o viveiro de Montalegre. Como de costume, o amigo Torres já tinha tomado todas as providências necessárias para assegurar que não faltava material no tanque de pesca e agora era só mesmo aparecer para capitalizar!!

A vontade era grande, especialmente dos elementos mais jovens da equipa que estavam com grande vontade de estourar a carteira aos pais e que acabaram por não decepcionar. Quer o filho do Ivo, quer o filho do Armando Sousa foram os pescadores de maior sucesso e asseguraram que os respectivos progenitores levavam trutas em quantidade para casa. No entanto, mais importante que isso foi observar o vício a nascer nestes dois jovens, que não paravam de lançar e pescar, mesmo até ao fim da faina.

Do lado da gente mais graúda, a pressão estava sobre o grande amigo Torres, que ainda estava virgem nos viveiros de Montalegre. Efectivamente, e depois de várias visitas, este grande pescador ainda não tinha tido o prazer de conseguir capturar um exemplar neste local. Desta vez, fez-se história!! Com o apoio de muita gente amiga e a utilização de algumas amostras infalíveis, acabou por se produzir o milagre. O Torres finalmente conseguiu capturar uma truta, num momento que ficou claramente imortalizado nas nossas mentes com as poses que se podem observar nas fotos abaixo!!

OBRIGADO TORRES POR FINALMENTE QUEBRARES O ENGUIÇO!!

O resto do pessoal lá foi tirando umas trutas e brincando como podia. Ninguém se aleijou e ninguém caiu à água, Houve quem perdesse umas amostras na tela do fundo e houve quem tirasse uma ou duas trutitas e as atirasse para os baldes dos comparsas. Enfim, galhofa qb e vontade de repetir estas cenas muito em breve. Venha o TFC!!!!!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.