Erradicação espécies invasoras – Rio Lima

Erradicação espécies invasoras – Rio Lima




Segundo notícia da rádio Alto Minho, a Câmara Municipal de Ponte de Lima vai avançar com um investimento de aproximadamente 650 mil euros para proceder à limpeza do Rio Lima, nomeadamente no que diz respeito à proliferação de espécies vegetais invasoras que estão a causar problemas em termos de assoreamento. Efectivamente, parece que os alvos principais desta acção vão ser duas espécies de algas invasoras, mais concretamente: a “Myriophyllum aquaticum’ e ‘Egeria densa”.

O investimento em causa vai contar com a participação de fundos comunitários e ainda não temos uma percepção clara de como vai ser efectuada a operação de erradicação. Apesar de termos claramente presente que o principal objectivo desta intervenção é melhorar as condições da pista de treino de canoagem criada artificialmente junto a Ponte de Lima, também queremos acreditar que estarão a ser ponderados os efeitos que podem existir sobre a fauna piscícola e sobre a população de trutas. Espero que prevaleça o bom senso e que não se entrem em situações extremas e radicais que possam incluir intervenções químicas ou outras prejudiciais para o ambiente. Isto, porque é muito difícil sequer pensar que se vai conseguir uma erradicação total das espécies invasoras. O que possivelmente se vai ter que fazer são operações periódicas de vários em vários anos para assegurar a manutenção de um equilíbrio razoável. É preciso não esquecer que a situação piorou nos últimos anos devido à elevação do muro do açude de Ponte de Lima que trouxe maior estagnação à água e também melhores condições para a proliferação destas espécies e isso vai se manter.

Para uma leitura mais atenta da intervenção planeada, podem clicar no link abaixo:

Acção de erradicação vegetal no Rio Lima.

No global, mais um investimento que em princípio faz sentido, mas cujo efeito prático vai depender claramente da implementação. Se as coisas não forem bem feitas ou bem ponderadas, podemos acabar com um problema muito maior do que aquele que pretendemos resolver, pelo menos do ponto de vista ambiental. Esperemos que haja bom senso, mas muitas vezes interesses específicos acabam por prevalecer sobre o bem estar global. Basta olhar para os efeitos de médio prazo do aumento da altura do muro do açude de Ponte de Lima …

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.