Visita aos viveiros de Manteigas.

Visita aos viveiros de Manteigas.




Já há muito tempo que não passava por Manteigas, mas aproveitando uma deslocação à Serra da Estrela em viagem turística com o amigo Bruno Ferreira, decidi fazer uma paragem obrigatória neste local que tanto sustento dá a cursos e massas de água truteiras deste país. Sabia que tinham entretanto sido realizadas algumas obras neste local, desde a última vez que lá tinha estado, mas não fazia ideia de como ficou. Assim, quando parámos o carro, foi gratificante a surpresa de encontrar um espaço apenas com vertente turística, onde existem 4 ou 5 tanques com grandes exemplares. Este espaço é de livre acesso para todos os que passem junto ao viveiro, impondo-se como única condição a proibição de alimentar ou de tentar pescar as trutas!!

A densidade e o tamanho das trutas são verdadeiramente impressionantes. As maiores andam em pesos superiores aos dois kilos e é possível encontrar grandes exemplares de trutas fario e arco-íris. Nesta última vertente, a destacar um tanque isolado onde se encontram dois exemplares de trutas albinas que parecem seres de outro mundo e como tal tinham que ser objecto de captura via foto (abaixo):

No global, esta é uma visita que merece a pena para quem ande nas proximidades e sobretudo para as crianças que nunca viram trutas de grande dimensão dentro de água. É claramente uma oportunidade para conhecer melhor algumas das características desta espécie que tantas paixões desperta e sobretudo dos grandes exemplares, que mais tarde ou mais cedo vão acabar nas lagoas das serras da estrela para serem pescados. Aliás, todos os anos são realizados repovoamentos nas lagoas com trutas provenientes destes viveiros… Esperemos que este ano não seja excepção!!

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.