Carreto Shimano Catana 3000SFB

Carreto Shimano Catana 3000SFB




Depois de um mês sem pescar em condições por causa dos artistas da Decathlon de Matosinhos, finalmente o problema resolveu-se da forma que eu já esperava. O antigo Daiwa foi enviado para a marca, mas nem houve resposta, porque também pouco lhe interessou à Daiwa responder. Certamente que ficaria muito mais caro compor uma coisa de fraca qualidade do que assumir o prejuízo total com a produção de algo que tem um custo bastante baixo. Ou não fosse o carreto produzido na China!!

De qualquer forma, também fiquei sem perceber a lógica da Decathlon. Tudo bem que têm que aguardar resposta do representante da marca durante um mês. Isso até pode ser regulamentação interna. Agora quem fica sem carreto um mês, foi quem o comprou!! O único que não é responsável por nada é que acaba por pagar as favas!!

Assim, a solução que me foi oferecida foi a de escolher um novo carreto pelo valor do anterior. Como já estou vacinado contra a Daiwa, resolvi apostar numa marca mais conceituada e que à partida me oferece maiores garantias: a Shimano. O carreto que escolhi foi o Shimano Catana 3000SFB que em vez de ser produzido na China, é produzido na Malásia. A diferença não é muita em termos de local de produção, mas pode ser que o controlo de qualidade seja melhor. E o controlo de qualidade é que normalmente faz a diferença.

Para já ainda não utilizei este carreto, mas fiquei interessado nas suas características, que parecem adequadas para o spinning. O carreto tem dois ball bearings de aço inoxidável e um roller bearing, apresentando uma boa suavidade em termos de recuperação. Apresenta duas bobines de alumínio leve e forte que me pareceram adequadas tanto para linhas mono e linhas trançadas. Gostei sobretudo do formato das bobines que me parecem ter um design mais aerodinâmico em termos da saída de linha aquando dos lançamentos.

Ao nível de outras características, o carreto apresenta um peso de 270 gramas e consegue equilibrar bem nas canas que utilizo. A capacidade das bobines estão dentro do que necessito, pois anda nos seguintes valores 0,18-240 metros / 0,20-220 metros / 0,25-140 metros / 0,30-100 metros. Mesmo que tenha que encher um pouco a bobine com fio de suporte, parece-me ser a capacidade ideal para os carrinhos de 150 ou 200 metros que utilizo, em 0,18 ou 0,12. A recuperação é relativamente rápida, conseguindo-se 74 cm por rotação através de um rácio de 5,2:1.

Shimano Catana 3000SFB caixa

Em termos de preço, este é um carreto que custa neste momento cerca de 50 na Decathlon euros para uma garantia de dois anos. Este já é um valor substancial, portanto tenho expectativas que as prestações sejam superiores às do Daiwa, especialmente no que diz respeito à durabilidade e fiabilidade. A Shimano costuma ter melhor reputação e está na hora de a por à prova.

Quando tiver utilizado este carreto a sério, introduzirei algumas anotações adicionais a este post sob a forma de comentário. Para já, estou ansioso por experimentar esta máquina. Se algum de vocês tem um destes e já teve oportunidade de o testar a sério, não se esqueçam de deixar aqui o vosso comentário 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.