Salmão no rio Lima.

Salmão no rio Lima.






Abril de 2008, 10 horas da manhã, rio Lima, perto do muro da Barragem de Touvedo. Com o destino final de pesca para a Albufeira de Touvedo, resolvi realizar alguns lançamentos a jusante do muro da Barragem antes de avançar para o local de pesca definitivo. Munido de uma cana de 1,8 m, escolhi um rapala CD-7J, modelo truta arco-iris, para uma linha Berkley whiplash de 0,06 mm  com resistência anunciada de 10 kg. Objectivo: salmão ou truta marisca. A barragem, após uma semana de chuva, estava a debitar alguma água e as correntes estavam relativamente vivas. Depois de três lançamentos para montante encostados à margem onde me encontrava, ao quarto arranca um salmão de 3 a 4 kg das profundezas e agarra o rapala á minha frente com um ataque tipo bulldog. Dá quatro cabeçadas  fora de água e quando nota que está preso, vira a cauda à corrente e arranca para o fundo e para jusante, procurando se defender com as pedras existentes no leito do rio. Trabalhei o peixe durante 40 segundos com o travão a funcionar normalmente. Confiado na resistência do fio adquirido há menos de uma semana, fui segurando as investidas do peixe dentro do limite para qualquer fio de nylon com muito menor resistência. De repente, o salmão faz mais uma investida para jusante e o fio parte como se fosse linha de coser. Enfim, o resto é história. O salmão foi-se. Fio de 40 euros, cana e carreto voaram 30 metros contra as pedras! E Berkley Whiplash nunca mais!

Este não foi o meu primeiro encontro com salmões no Lima. Na abertura de 2006/07, capturei um juvenil de 22 cm a montante de Ponte de Barca que se encontrava na sua descida para o mar. Foi prontamente devolvido à àgua.

Estes são testemunhos claros de que é possível pensar capturar um destes trofeús no nosso Lima. Para mais informações sobre pesca no Lima ver: http://www.trutas.com.pt/rio-lima.html

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails

Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.