Condições no Rio Alvoco – Março 2010.

Condições no Rio Alvoco – Março 2010.






No dia 7 de Março, tivemos o privilégio de nos deslocarmos à zona da Serra da Estrela para pescar às trutas num dos “ex-libris” do nosso património fluvial: o Rio Alvoco. Apesar de várias reticências da minha parte relativamente à pesca à truta ao Domingo (pois alguns rios são batidos de forma intensa no Sábado), acedi ao convite lançado por uma tertúlia ilustre para desfrutar de uma manhã bem passada. O dia apresentava-se bastante cinzento, com uma temperatura média na ordem dos 10 graus e fazia-se sentir uma leve chuva intermitente.

O troço que é objecto da nossa análise localiza-se entre a ponte das 3 entradas e Alvoco das Varzeas e divide-se em dois segmentos fundamentais. Um primeiro, entre a ponte das 3 entradas e um grande açude a cerca de 0,5 km para jusante de Alvoco das Varzeas, que é caracterizado pela quase inexistência de açudes e por uma elevada densidade de correntes. Um segundo que começa a partir de Alvoco das Varzeas para montante e que se caracteriza pela existência de bons açudes e alguns bons poços. Ambos os troços prestam-se a estilos de pesca diferentes, mas atendendo às condições do rio e climatéricas só o segundo troço podia ser pescado à amostra com algum sucesso.

Como podem visualizar nas fotos, o rio Alvoco apresentava correntes médias a fortes por todo o seu caudal. A denotar também a leve tez verde que era patente no rio e que parecia indiciar a presença de alguma água do degelo da Serra da Estrela. Este era um mau sinal se implicasse águas com temperaturas baixas, mas tal não parecia ser o caso, pois a temperatura da água estava a níveis normais para a época. Nos bons açudes tinhamos corrente razoável associada a águas ligeiramente turvas. No global, pareciam condições ideais para pelo menos tentar algumas trutas e possivelmente alguns troféus que estivessem na linha central de alimentação: a meio do rio.

Com a diminuição da precipitação durante esta semana, possivelmente os caudais já terão diminuido e devem permitir a pesca em toda a extensão do troço. por nós analisado. Portanto, pode valer a pena fazer uma visita rápida ao Alvoco. Mesmo que a actividade das trutas seja reduzida, há sempre ar puro e uma paisagem intocada e maravilhosa que nos faz encher a alma de alegria. Ou não estivessemos na proximidade da Serra da Estrela 🙂

Related Posts with Thumbnails

Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.