Despejo mortal num afluente do Minho

Despejo mortal num afluente do Minho


Considerado como um dos principais locais de desova das trutas mariscas e salmões do rio Minho, o rio Tea foi flagelado no início do mês com uma descarga poluente à sua passagem por Mondariz, mais concretamente na zona da Praia do Val. O resultado terá sido a morte de milhares de peixes numa situação que levou mesmo à interdição de banhos na praia acima referida.

O rio Tea tem sido um dos locais chave para a recuperação do salmão do Rio Minho, já que uma grande parte do programa de repovoamento desta espécie tem vindo a estar concentrado nesta massa de água. Portanto, é natural que este tipo de notícia cause alguma apreensão do nosso lado, já que isto pode levar a uma séria regressão nas boas temporadas de salmão que se têm vindo a viver no Minho nos últimos dois anos.

Combate truta rio Minho abertura

Para uma análise mais detalhada deste acontecimento, podem ler a notícia abaixo do Faro de Vigo:


Pessoalmente, já pesquei na foz do Tea, e ainda este ano por lá passei pelo menos duas vezes. Uma delas com o Torres e outra sozinho. É um local de primeira categoria para a pesca da truta e do salmão, mas só é produtivo sob determinado tipo de condições.

Neste momento, é com preocupação que olho para esta situação. Compreendo que as autoridades espanholas não vão ficar paradas e devem meter rapidamente mãos à obra para iniciar um programa de limpeza e requalificação do rio, com vista a encetar várias acções de repovoamento das espécies afectadas. Algo que em Portugal seria impensável, pois o mais certo era as nossas autoridades deixarem o rio moribundo durante vários anos, à espera que alguma alma iluminada fizesse alguma coisa. No entanto, e mesmo assim, existem efeitos imediatos que não são negligenciáveis e que no curto prazo (até 3 anos), podem-se traduzir em quebras significativas de efectivos nas tradicionais posturas de desova e também nas pontas dos anzóis dos pescadores. É claramente uma má notícia para os pescadores de trutas e salmões do Rio Minho.

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.