Rio Cávado próximo de Montalegre

Rio Cávado próximo de Montalegre




Numa passagem pela zona de Montalegre na semana passada, consegui ter a disponibilidade necessária para visitar o rio Cávado na concessão de pesca para montante de Sezelhe (antes da confluência na albufeira do Alto Cávado). A temperatura do ar durante o dia não passou dos 4 a 5 centígrados e durante a noite deveriam estar certamente -1 ou -2.

O rio, como se pode observar pelas fotos que acompanham este post, apresentava uma água extremamente límpida e correntes relativamente generosas. Não se via sinal de vida dentro de água, mas foi com agrado que verificamos que a flora dentro de água era a adequada para um rio de montanha e apresentava já um nível de desenvolvimento interessante, o que certamente virá a ser relevante para permitir a existência de alimento e de protecção para as trutas.

Rio Cávado Montalegre Fevereiro 2015

Ao nível da temperatura da água, e como era de esperar, os valores pareceram-nos bastante baixos. Aliás, tive a ousadia de meter a mão dentro de água para logo me arrepender. Creio que valores entre os 2 e 5 graus centígrados serão apropriados para descrever o que senti. A contribuir para este facto, teremos sem dúvida a neve que ainda se encontrava em relativa abundância no Alto do Barroso e que ainda vai condicionar a temperatura das águas nos próximos tempos.

Neve nos picos do Barroso - Montalegre Fevereiro 2015

No global, o rio Cávado aparenta boas condições para proporcionar boas jornadas de pesca, sobretudo a partir de meados de Março e à medida que o tempo for aquecendo. As primeiras jornadas poderão ser afectadas pela baixa temperatura das águas determinando níveis reduzidos de actividade por parte das trutas.

Como nota final, só a assinalar o facto de a paisagem nesta concessão ser extremamente bela, proporcionando só por si uma excelente experiência.

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.