Barragem no Beça foi chumbada pelo Ministério do Ambiente.

Barragem no Beça foi chumbada pelo Ministério do Ambiente.


Finalmente, algumas boas noticias para os pescadores de trutas do Alto Tâmega e especialmente do rio Beça. Depois de muito reflectir sobre o caso, o Ministério do Ambiente finalmente resolveu chumbar uma das quatro barragens da Cascata do Alto Tâmega, concessionadas à Iberdrola. Claramente que o motivo deste cancelamento não foi a preservação das trutas, mas sim do mexilhão de rio do Norte, uma espécie rara em Portugal e que recentemente também foi descoberta no rio Beça, em Boticas.

Perante este facto, a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) chumbou a barragem de Padroselos, que estava previsto construir no rio Beça, no concelho de Boticas. Das quatro previstas, só esta é que não vai arrancar. Adicionalmente, a DIA também contempla um conjunto de medidas de compensação sócio económicas e ambientais para as zonas que vão ser afectadas pela implantação das barragens.

Relativamente à espécie que se pretende proteger, sabe-se o seguinte:

O mexilhão de rio do norte, Margaritifera margaritifera, é uma espécie rara protegida pela legislação nacional e europeia e que, em 1986, chegou a ser dada como extinta em Portugal. Actualmente, esta espécie existe nos rios Rabaçal, Tuela e Mente, que atravessam a parte ocidental do Parque Natural de Montesinho (PNM), e ainda no Paiva, Neiva e Cávado. A este conjunto restrito, junta-se agora o Beça.

A construção da barragem de Padroselos implicaria a eliminação desta colónia de bivalves. Muitos especialistas e ambientalistas defendem que a sobrevivência do mexilhão de rio do Norte era “praticamente impossível” de conciliar com a construção da barragem de Padroselos e portanto não convém arriscar.

Com esta medida, salva-se um património natural de valor incalculável como é o vale do rio Beça. Um bem haja a todos os que estiveram nesta luta desde o inicio e que ajudaram a que chegassemos a este desfecho. Estas são claramente boas noticias para aqueles de nós que gostam de desfrutar das lindas paisagens intocadas do Alto Barroso e de perder algumas horitas atrás de trutas selvagens e altamente dificeis de enganar. Nisso, o Beça é pródigo 🙂

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.