Colheres de pesca Sar

Colheres de pesca Sar




No decurso da minha última visita à Barragem de Pisões, verifiquei que à entrada do muro da barragem (quem sai da EN. 103 a caminho do muro), existem duas placas publicitárias pregadas em duas árvores (ver foto capa). Uma delas está em português e a outra está em espanhol fazendo publicidade a uma marca de colheres: Sar. Nunca ouvi falar 🙂

Desde logo, fiquei espantado pelo insólito de encontrar ali uma publicidade que é inédita nas nossas águas. Não tenho tido oportunidade de visualizar outros exemplos deste tipo de publicidade em grandes rios ou grandes barragens no nosso país. Ainda por cima com placas relativamente novas pregadas em árvores (um método que me parece pouco ortodoxo). Cheirou-me a artistada de meia dúzia de representantes de uma nova marca que por ali passaram, mas não tinha a certeza. Também fiquei surpreendido pelo facto de não conhecer minimamente a marca que se estava a anunciar.

Portanto, a melhor solução para este assunto era investigar o que eram as colheres Sar. Fui à net, tentei em português, mas nada. As colheres Sar não produziram qualquer resultado. Depois lá tentei em espanhol com “cucharillas SAR” e lá apareceu um site de “nuestros hermanos” alojado no Google. E não de muito longe … da Corunha. Pelos vistos, estas colheres são produzidas de forma artesanal por mais um grande aficionado da pesca às trutas.

Depois de alguma pesquisa tive oportunidade de conhecer a gama de produtos desta marca. Os modelos disponiveis são variados e alternam entre colheres com folha larga e folha de oliveira. Existem colheres mais leves para águas menos profundas e trutas mais pequenas, enquanto que as de maior peso se destinam sobretudo ao salmão e à truta marisca.

Para consultarem os modelos, podem utilizar a iframe abaixo:

Nunca pescamos com este tipo de colheres, nem sequer as conhecemos, mas ficamos com curiosidade para as experimentar. Por aquilo que vimos através do site, a aposta desta marca incide sobretudo no formato folha de oliveira e portanto isso faz-nos pensar que essas colheres devem ter um comportamento exemplar em águas correntes. De qualquer forma, fica aqui mais uma opção para as nossas cestas de pesca e sobretudo uma parte da explicação para o mistério das placas publicitárias dos Pisões.

Agora já sabemos do que se trata e quem as colocou por lá 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.