Poluição de volta ao Rio Coura

Poluição de volta ao Rio Coura

Na sequência de email recebido da parte de um dos nossos colaboradores, ficamos a saber de mais uma triste noticia sobre um dos nossos melhores rios truteiros: o Coura. Conforme noticia publicada no Jornal do Alto Minho de 1 de Maio de 2013, nos últimos dias de Abril de 2013 foi detectada poluição no Rio Coura na zona de Vilar de Mouros. A poluição traduziu-se numa densa mancha amarela, de origem desconhecida.

Depois de averiguações realizadas pelas autoridades competentes, não se chegou a nenhum veredicto exacto, mas a tese mais credível aponta para problemas de selagem e manutenção da antiga mina de volfrâmio de Covas. Não foram detectados casos de peixes mortos ou de outros problemas para a fauna e flora ribeirinha, mas a situação inspira cuidados.

Para uma descrição mais detalhada do problema, podem consultar a notícia abaixo:

Poluição_no_Rio_Coura Abril de 2013_1

Antes demais, gostaria de agradecer ao Mariachi por nos ter enviado esta informação que aqui publicamos e que é de extrema importância para a comunidade de pescadores de trutas da zona do Minho. Um bem haja!

Depois, gostaria de tecer algumas considerações sobre este facto. Desde logo, não percebo que política ambiental é que temos neste momento em Portugal. A fusão de ministérios tem levado à total incapacidade na gestão desta pasta e os resultados estão à vista. Nunca mais se falou em ambiente e, pior, nunca mais se fez nada pelo ambiente.

Esta questão da selagem das minas de volfrâmio do Rio Coura é um dos problemas mais prementes e graves em termos ambientais pelas questões que levanta em termos de envenenamento de habitats e de saúde pública. Todos sabemos que anos e anos de produtos químicos estão ainda alojados nas minas e que lentamente vão sendo arrastados para o rio poluindo o seu leito de forma letal. Efectivamente, quem pesca no Coura, sabe que para montante da confluência da Ribeira de São João de Agra, não há sinal de vida no rio.

Se os pescadores sabem isto, as autoridades competentes também não podem fingir que desconhecem este facto. Aliás, este tipo de casos de poluição tem vindo a ser recorrente ao longo dos anos.

Com a actual tecnologia, existe capacidade para sanear esta situação de forma eficaz, no entanto é preciso compromisso público, investimento e gente competente que acompanhe as obras e controle todo o processo. Se nada for feito, esta situação irá se manter e a poluição mais tarde ou mais cedo vai chegar às nossas mesas, através da água que bebemos, do peixe que comemos e das hortaliças regadas com água do Coura. Iremos todos morrendo lentamente!! Isto já para não falar das trutas …

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.