Tormentor Floating da Abu Garcia

Tormentor Floating da Abu Garcia

Apesar de já me terem falado deste modelo da Abu Garcia há algum tempo, só hoje me decidi a escrever um artigo sobre este peixe artificial. O modelo Tormentor é uma opção bastante equilibrada em termos de amostra artificial para a pesca de predadores, e nomeadamente, da truta. Apesar de ser floating, este modelo dispõe de excelentes qualidades de natação dentro de água que fazem com que imite na perfeição um pequeno peixe em fuga.

Este modelo está disponível em vários tamanhos que vão desde os 5 aos 15 centímetros. Para os 5 cm, o peso é de 3 gramas, passando para 9 gramas nos 7 cm e aumentando par 12 gramas nos 9 cm. Já a versão de 11 cm apresenta um peso de 20 gramas. Também existe uma versão jointed do Tormentor com cerca de 13 cm e 26 gramas de peso. Apesar dos pesos mais elevados dos modelos de maiores dimensões, a profundidade de natação tende a ser a mesma para todos e oscila entre os 0,3 e 1 metros, dependendo da velocidade de recuperação. Quanto a lançamentos, o único senão é o baixo peso do modelo de 5 centímetros que pode dificultar a sua colocação em zonas mais distantes da margem.

As cores disponíveis para este modelo são várias, existindo combinações para todos os gostos. A minha favorita para a pesca da truta continua a ser a rainbow trout, que neste modelo aparece com detalhes, luminosidade e reflexos bastante bons. Em termos de preço, este modelo anda entre os 5 e os 13 euros, apresentando valores ligeiramente inferiores aos das marcas mais conceituadas.

Abu Garcia Tormentor Rainbow trout

Quanto ao comportamento dentro de água, esta amostra funciona com movimentos laterais bastante apelativos que, ao mesmo tempo que criam a impressão de peixe ferido, também aumentam a capacidade reflectora da amostra. Para comprovarem o seu funcionamento, podem sempre visualizar o vídeo abaixo que, apesar da qualidade deficiente, permite sempre ver como a amostra se comporta dentro de água:

No global, esta é mais uma opção para os pescadores de spinning considerarem na sua caixa de pesca. É uma amostra de superfície e que portanto terá tendencialmente melhores resultados quando as trutas conseguem observar bem a superfície e estão activas o suficiente para arrancarem do fundo. Em termos da sua utilização, quer a recuperação contínua, quer a recuperação sacudida, podem dar bons resultados. Não é uma amostra que para já conste da minha colecção, mas conheço alguns pescadores que a utilizam com alguma regularidade. Dentre as várias opiniões que recolhi, é uma amostra que produz bons resultados com as nossas trutas, desde que seja bem trabalhada e utilizada nos dias correctos. Portanto, não tardará a aparecer nos meus bolsos!!

Para aqueles que ainda não sabem o que comprar no Natal, esta é uma boa opção 🙂 🙂

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.