Pesca à truta turística na zona do Rio Douro.

Pesca à truta turística na zona do Rio Douro.

Dentre os vários conceitos turísticos que existem associados à pesca à truta, deparamos recentemente com a oferta de serviços de guia para levar os visitantes da zona do Douro a pescar nalguns rios truteiros da zona. A oferta deste tipo de serviços está essencialmente concentrada na área de Cinfães e engloba as seguintes massas de água: rio Bestança, rio Paiva, ribeiro do Sonoso e ribeiro do Sampaio.

A solução de pesca proposta para quem queira visitar estas massas de água inclui almoço e a visita a todos os locais de um percurso pré-definido. O grau de dificuldade atribuído a esta jornada de pesca é médio para uma duração de 3 a 5 horas. O preço por pessoa começa a partir dos 35 euros. Para mais informações e para quem estiver interessado, podem sempre consultar a página abaixo:

Apesar de várias opiniões contrárias que podem surgir relativamente a esta matéria, somos a favor de um maior número de experiências deste tipo. A ligação da pesca à truta ao turismo permite valorizar bastante esta actividade e alerta as entidades e associações locais para a necessidade de preservar as massas de água e as populações de trutas. Com as receitas da pesca a tornarem-se mais importantes para a sobrevivência dos locais e de algumas autarquias, certamente que o esforço de preservação será maior.

Com a zona do Douro a tornar-se um destino mundial de excelência, parece-nos correcto este tipo de abordagem que possivelmente deveria ser levado mais além, através da oferta integrada da pesca à truta nos pacotes turísticos que são vendidos aos turistas estrangeiros nos seus mercados. Penso que todos teríamos a ganhar com isso, desde que se respeitassem aspectos como o controlo da pressão de pesca, os repovoamentos e a destruição ou limpeza excessiva das margens.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.