Nova concessão no Rio Baceiro …

Nova concessão no Rio Baceiro …

A pouco menos de 10 dias da abertura, surge mais uma notícia que pode influenciar o primeiro dia de pesca à truta para muita gente, especialmente para quem gosta dos rios da zona de Bragança. Foi despachada a criação de uma nova concessão de pesca desportiva no Rio Baceiro no dia 6 de Fevereiro de 2014.

Por 34,14 euros anuais, e durante 10 anos, a Associação Recreativa e Ambientalista de Caça e Pesca de Alfaião vai poder usufruir de 5,7 km de direitos de pesca à truta de primeira qualidade no Rio Baceiro. Esta nova concessão vai-se estender desde a Ponte de Castrelos, a montante, até à confluência com o rio Tuela, na zona da Hidroeléctrica das Trutas.

Truta 15cm Rio Baceiro

Para um maior detalhe deste despacho, podem consultá-lo abaixo:


Mais uma vez, continuam a criar-se concessões de pesca desportiva a preço de banana neste país. Desta vez, com a agravante de surgirem poucos dias antes da abertura da pesca à truta, estragando certamente os planos de muitos pescadores de trutas que são fieis ao Baceiro. Neste aspecto, é completamente incompreensível a falta de sensibilidade do ICNF que deveria regulamentar estas matérias em tempo útil, de forma a evitar que vários pescadores possam ser apanhados desprevenidos e em clara transgressão. Os despachos para a constituição de concessões de pesca desportiva em rios truteiros deveriam ser avaliados unicamente no período compreendido entre Setembro e Dezembro, de modo a não influírem na temporada de pesca que está a decorrer e de modo também a darem tempo suficiente aos pescadores para tomarem conhecimento das alterações legais. O não respeito deste princípio pode ser altamente lesivo para os pescadores, obrigando a deslocações de vários quilómetros para não se poder pescar ou então ao pagamento de multas por não cumprimento da lei. No global, e para rematar, acho que este é mais um exemplo claro de que os pescadores de trutas são pessoas não gratas para o ICNF.

Quanto à zona que vai ser concessionada, conheço-a bem porque já lá pesquei e posso testemunhar que é um troço de primeira qualidade para a pesca da truta. Existe uma boa densidade de trutas e relativamente difíceis de capturar, especialmente em dias claros ou de muito frio. Face a isto, acho que o valor de 34 euros anuais é ridículo e põe em causa a seriedade daquilo que são as perdas sentidas pelos pescadores que deixam agora de pescar livremente nesta zona.

Para já, o plano de exploração ainda não está publicado, mas até estou curioso para ver quais as condições de acesso a esta concessão. Se for como os demais, e atendendo à localização nacional do Baceiro, a concessão fica apenas para o pessoal da terra e para alguns amigos do “peito”!

Como nota final, espero que não se use e abuse dos repovoamentos na zona. Por aquilo que vi, o ecossistema está bem equilibrado e a introdução de espécies de viveiro apenas irá criar sobre-densidades desnecessárias ou levar à introdução de doenças.

Quem frequentava este troço do Baceiro, já sabe … Menos um local para pescar livremente!!

Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.