Uma grande truta do Coura

Uma grande truta do Coura

Depois de mais uma manhã de pesca, o início da tarde foi dedicado a visitar o Rio Coura. Apesar de muita gente já se ter esquecido deste rio para a pesca à truta, ele é extremamente produtivo nestas alturas, especialmente em termos de bons exemplares. Com águas mais quentes e menos pressão de pesca, as trutas de maior dimensão vão-se sentindo cada vez mais à vontade para evoluir dentro de água, o que às vezes leva ao excesso de confiança por parte delas.

Cheguei ao rio por volta das 14 horas. O local estava com muitas boas condições de caudal, apesar do tempo quente e descoberto não ser o melhor para as tentar. Mantive o equipamento de heavy spinning que já trazia do Rio Lima, com cana de 1,8 metros, linha 0,18 e amostra nº3.

Os primeiros lançamentos saíram numa zona relativamente descoberta. Estava a ser difícil controlá-los, porque de vez em quando faziam-se sentir umas rajadas de vento forte, mas mesmo assim fui fazendo terreno lentamente. O vento era de tal ordem nalguns locais que levava à aglomeração de nutrientes em linhas específicas, especialmente nas zonas mais calmas.

Lá fui batendo a zona calmamente à procura de algum sinal das trutas. Nem sinal, nem truta atrás da amostra, nem nada. Cheirou-me a um péssimo dia para as trutas grandes. Enfim, já sem muita esperança, entrei numa zona com um concentração de folhas sobre a água. Perante a necessidade de lançar a amostra, resolvi fazer o primeiro lançamento de forma paralela à margem, tentando colocar o isco o mais próximo possível das folhas, mas sem lhes tocar, que era para não dar sinal às trutas.

A amostra cai, começo a recuperar e mal ela anda o primeiro metro, sinto um puxão forte na cana. Cravo e vejo uma excelente truta a brilhar dentro de água. Ela estava mesmo debaixo das folhas a ver se não havia por ali alimento. Como era de esperar arrancou com força e começou a levar fio. Eu, perante tanto entusiasmo, resolvi abrir o carreto, pois comecei a sentir o fio a ir ao limite. Não convinha perder aquele bicho, porque era de primeira categoria. Lá deu as primeiras corridas fortes e foi pondo o carreto a cantar. A mim, só me cabia levantar a cana o mais alto possível e tentar desviá-la dos obstáculos dentro do rio. Não podia perder aquela truta!!

Depois de dois minutos de corridas e voltas sobre voltas, comecei a sentir algum cansaço da parte da truta. Estava na altura de a trazer para a margem e ir pondo a cabeça fora de água. A muito custo, ela lá foi indo para onde eu queria e preparei-me para sacar o camaroeiro. Camaroeiro na mão, mais uma ou duas voltas para fugir de mim, e com calma lá a consegui meter dentro da rede.

Truta 47 cm Rio Coura Junho 2014

Uma linda truta de 47 cm do Rio Coura com mais de kilo. Um bicho com um porte e umas cores impressionantes. Pura beleza e tirada em dia de calor e muita luminosidade.

Animado por esta captura, ainda insisti para ver se conseguia fazer mais alguma coisa no mesmo local, mas nada. Pensei que ela pudesse ter companhia, mas não. Assim, não demorou muito a que avançasse mais para montante.

O resto da pescaria, mais hora e meia, não produziu nada. Nem toque e nem sinal de truta. Se não fosse o bom exemplar de 47 cm, o dia tinha sido um autêntico falhanço.

No global, foi uma captura bastante interessante e emocionante. Prova de que o Coura ainda tem bons exemplares para ser pescados, o que é preciso é insistir. Tanto assim é, que ainda conto passar por lá antes do final da época para dar mais uma volta. Nunca se sabe o que pode sair!!

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.