Teste à linha de pesca Fendreel

Teste à linha de pesca Fendreel

Depois de alguns anos a pescar com esta linha de pesca, chegou a altura de tecer algumas considerações sobre a mesma no que toca à sua utilização no spinning. A nossa análise recai sobre o modelo da Colmic que é o Fendreel Super Match. Normalmente, este tipo de linha está disponível na maioria das nossas lojas de pesca, quer online, quer offline, em bobinas de 150 ou 300 metros.

Esta linha destaca-se por ter uma cor rosa e um bom tratamento ultra-violeta, o que lhe permite ser invisivel debaixo de água. O polimero utilizado na sua fabricação é produzido sob um forte controlo de qualidade e como tal esta linha destaca-se pela sua resistência em termos de abrasão e ao nível da realização dos nós de pesca.

Esta linha está disponível nas seguintes dimensões e resistências:

  1 – 0,104 mm com 1,4 kg
  2 – 0,128 mm com 2 kg
  3 – 0,148 mm com 2,6 kg
  4 – 0,165 mm com 3,55 kg
  5 – 0,185 mm com 4,5 kg
  6 – 0,205 mm com 5,5 kg
  7 – 0,225 mm com 6,95 kg
  8 – 0,25 mm com 8,4 kg
  9 – 0,30 mm com 12,1 kg
  10 – 0,35 mm com 15,9 kg
  11 – 0,40 mm com 20,15 kg

Desde logo, o nosso primeiro elogio vai para o tamanho das bobinas no qual esta linha é comercializada. Consideramos que os 150 metros são ideais para equipar a maioria dos carretos que são utilizados no spinning à truta. Nem de menos, evitando que nos falte a linha durante uma sessão mais dura. Nem de mais, prolongando situações em que o carreto está abaixo do seu nível óptimo em termos de lançamentos. Para quem queira realizar um spinning mais pesado, está sempre disponivel a versão de 300 metros.

Ao nível da pesca própriamente dita e nas várias vezes que utilizamos esta linha, ficamos com uma muita boa impressão relativamente à sua invisibilidade dentro de água. Efectivamente, poucos foram os peixes que detectaram esta linha durante as pescarias à truta ao spinning, mesmo utilizando o modelo 0,18. Um exemplo concreto ocorreu na Barragem de Paradela, onde mesmo com águas super limpidas e trutas de olho bem aberto, as capturas sucederam-se a bom ritmo. O mesmo se tem passado em pequenos cursos de água de montanha.

Ao nível da flexibilidade, esta linha também tem muito boas prestações que se tornam imprescindiveis na altura de combater as trutas, sobretudo as de maior tamanho. Mesmo em situações criticas, a linha, ao ter uma boa elasticidade, evita a ruptura imediata perto do seu ponto máximo de resistência ao aliar-se de forma bastante harmoniosa com a ponteira da cana e acção do travão do carreto. Já tive alguns casos de boas trutas tiradas com 0,12 da Fendreel, mas que com outras linhas tinham ido à vida … quase de certeza 🙂

O único senão desta linha tem a ver com a sua memória, especialmente ao nível da torsão imposta pelo spinning com colheres. Com este tipo de iscos, nota-se que a linha sofre bastante e tende a criar perucas ou enrodilhamentos, mesmo quando o carreto não está muito cheio. Este é claramente um dos seus handicaps, mostrando que ainda há muito a fazer a este nível.

A nível do preço, verificamos que o preço é bastante razoável. Assim na Olicacipesca em Valença, pagamos €5,25 por 150 metros de 0,128 e €5,75 por 150 metros de 0,185 mm. Este valor parece-nos ajustado à qualidade da linha e às suas prestações. Consideramos que é uma linha com prestações médias e que apresenta a sua maior vantagem ao nível da elasticidade. Por contraponto, o seu pior handicap está ao nível da memória e isto pode ser decisivo para alguns pescadores.

O nosso veredicto final é de que vamos continuar a usar, sobretudo na versão 0,128 e como opção para situações em que a Asari não esteja disponível.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.