Rapala Minnow Rap

Rapala Minnow Rap

Mais uma vez durante uma visita a uma loja de pesca, fomos surpreendidos por mais uma novidade da rapala: o Minnow Rap. Este grande produtor de amostras propõe este peixe artificial para a pesca em profundidade de vários predadores, entre os quais a truta. Trata-se de um isco equilibrado, com uma natação lateral fortissima e com uma babete que o faz afundar rápidamente em função da velocidade de recuperação. É um claro descendente do Shad-Rap, evoluindo no sentido de oferecer soluções diferentes e mais letais para os alvos do costume.

O principal valor acrescentado desta amostra é claramente a sua acção natatória lateral. Mesmo com velocidades de recuperação bastante reduzidas, esta amostra consegue baloiçar de forma pronunciada, emitindo ondas vibratórias que são rápidamente capturadas pela linha lateral das trutas. A natação é tão real que quase se confunde a amostra dentro de um cardume de alevins. São poucos os peixes que lhe conseguem resistir.

O Minnow Rap está disponível em 3 tamanhos de 7, 9 e 11 cm. A de 7 cm tem um peso de 5,3 gramas e dois anzóis nº 5, a de 9 cm tem um peso de 9 gramas e dois anzóis nº 3, e a de 11 cm tem um peso de 10,6 gramas e dois anzóis nº 3. Os anzóis são fabricados pela VMC e são extremamente aguçados. Existem 15 cores disponíveis, das quais 4 ou 5 são mais adaptadas à truta, nomeadamente: a Perch, a Silver, a Rainbow Trout, entre outras.

Para aguçar o apetite aos potenciais compradores deste tipo de amostras, apresentamos aqui dois dos videos da Rapala, onde a apresentação da amostra é realizada por alguns profissionais da pesca desportiva. Como em vários casos anteriores, importa sempre retirar alguns pequenos ensinamentos através da observação daquilo que está a acontecer, procurando sempre prestar atenção ao pequenos detalhes, pois muitas vezes são estes que fazem a diferença:

Video 1:

Video 2:

Durante algum tempo tivemos a oportunidade de ir testando esta amostra e ficamos bastante bem impressionados pela sua acção natatória. Os locais onde a testamos com maior insistência foram o Rio Minho e a Barragem de Pisões. No entanto, achamos que este peixe artificial apresenta algumas limitações para a sua utilização no spinning da margem, nomeadamente o seu peso relativamente reduzido e a sua forte capacidade de afundamento, que obriga a algum cuidado quando o isco se aproxima da margem. Pelas caracteristicas que apresenta, consideramos que é uma amostra que se destina sobretudo ao corrico de barco, pois é nessa vertente que se pode explorar ao máximo todo o seu potencial.

Espero que desfrutem desta amostra e boa pesca 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.