Condições Rio Neiva – Ponte de Anhel.

Condições Rio Neiva – Ponte de Anhel.




Sábado, dia 22 de Maio de 2010. Na sequência de desafio lançado por um dos colaboradores do Trutas.PT, resolvi visitar o Rio Neiva nas imediações de Ponte de Anhel. Já conhecido doutras aventuras, este é sempre um local que é recordado por mim pelo alto nível de dificuldade que cria, mesmo para os pescadores mais experientes. Poucos são os que conseguem provar o seu valor perante as trutas desta área.

Mais uma vez, confirmei o cenário que tinha em mente. O troço para montante de Ponte de Anhel, a caminho da A3, caracteriza-se por ser uma zona que atravessa sobretudo campos de cultura e pequenas povoações. Junta boas sequências de correntes de média profundidade com um ou outro poço mais fundo. À excepção de pequenas aberturas desflorestadas por razões agricolas, a maioria das margens apresenta um complicado emaranhado de ramos e árvores que dificulta enormemente os lançamentos. Isto já para não falar na inclinação das margens em zonas bastante especificas, que põem claramente o pescador á mercê dos olhares apreensivos das trutas.

Num dia como o Sábado, de sol quente, céu claro e pouco vento, o rio apresentava um caudal médio e águas muito limpas. A temperatura teve uma amplitude entre os 16 e os 28 graus centigrados e notou-se um incremento da actividade das trutas, à medida que o dia aqueceu. Por volta das 11 horas, visualizavam-se já várias trutas a mosquear, aproveitando o aumento de actividade dos insectos e o ligeiro vento que se começava a instalar.

Relativamente á população truteira, fiquei bastante satisfeito com o que vi. Durante toda a manhã consegui ver cerca de 10 trutas com tamanho superior a 25 cm. No global, a densidade de trutas era relativamente elevada, isto apesar da maioria das trutas visualizadas não ter a medida. A boa densidade de trutas é claramente um sinal positivo, apontando para um bom nível de pureza das águas.

Em jeito de resumo, tenho a referir que esta é uma zona bastante bela e que se presta sobretudo à pesca de trutas bastante dificeis. Em dias claros, poucas são as trutas que se deixam enganar. As melhores alturas para atacar este troço são claramente os dias nublados ou de chuva. Vale a pena visitar este local 🙂

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.