De volta aos poços a jusante de Touvedo …

De volta aos poços a jusante de Touvedo …




Domingo, dia 25 de Julho de 2010. Apesar de ter alguns compromissos gastonómicos e festivos da parte da tarde, resolvi aproveitar a manhã para fazer uma última incursão às trutas no Rio Lima. Depois de lá ter estado no dia anterior, fiquei com a impressão clara de que as melhores trutas teriam que estar nos poços mais profundos, perto de correntes mais vivas e águas mais frias. O único local ideal com esta combinação óptima de factores eram os poços para jusante do muro da Barragem de Touvedo, fora da zona de protecção. Não havia muito que pensar. Já por lá tinha passado há algumas semanas e na altura realizei uma boa pescaria, portanto era ali que eu tinha que voltar.

Arranquei de Viana do Castelo por volta das 8 horas e cheguei ao local às 9 horas da manhã. Nenhum carro por perto! Comecei a preparar o material e rápidamente me pus a caminho para realizar a íngreme descida até ao rio. Com o céu claro e temperatura a aumentar, resolvi atacar a margem esquerda. Com o sol nas costas, tinha que jogar com as árvores e outra vegetação da margem para me esconder ao máximo. No entanto, podia trabalhar melhor as zonas de sombra, pois estavam ao meu alcance.

Entrei num grande poço, exactamente no final de uma corrente profunda. Lancei várias vezes, mas nem toque. Da última vez tinha ali visto 2 boas trutas com mais de 27 cm. Onde estariam? Uns 50 metros mais à frente, subo para uma pedra mais ao meio do rio, realizo um lançamento e imediatamante sinto um forte puxão na linha … não ficou! Não deu sequer para ver se era truta ou não. Caminhando um pouco mais para montante, cheguei à corrente mais forte, Bem lancei .. mas nada. Ali já não valia a pena.

Com algum cuidado, avancei para o poço seguinte. Tive que atravessar uma zona de pedras grandes, algumas soltas, e resolvi reduzir o barulho ao mínimo. Do outro lado, estava um poço fundo com uma sombra ainda razoável e possivelmente algumas boas trutas. Não me enganei! Na zona de sombra estavam pelo menos 5 a 6 trutas a mosquear. Lancei pelo menos 40 vezes. Vi 6 trutas e nenhuma com menos de 21 cm. Só mordiscavam a colher e voltavam a mosquear. Que trutas manhosas 🙂

Sem resultado naquele local, resolvi avançar um pouco mais … meti-me debaixo de uns grandes salgueiros que davam sombra à zona mais profunda do poço … voltei a ver mais duas boas trutas atrás da colher, mas também sem apetite por comida metálica. Bem … já estava a ficar sem grandes opções.

Perante isto, resolvi realizar uma última tentativa numa zona mais escarpada. Quarto lançamento para montante na direcção da outra margem e cravo uma boa truta  … Depois de três lançamentos que deram 3 picadas … à quarta foi de vez!! E que linda truta … saltou e saltou, mas não teve por onde fugir … Um exemplar de 21 cm com uma cor acastanhada e poucas pintas espalhadas de forma irregular (foto abaixo). Vá o dia já estava safo …

Animado por esta captura decidi forçar ainda mais a minha entrada nesta zona escarpada. Consigo alcançar uma posição minimamente estável e realizo imediatamente um lançamento para a zona com sombra e com menos de 1 metro de água. A colher cai na água e da margem (onde não existiam mais de 30 cm de água) arranca uma truta com mais de 50 cm, passa pela colher sem demonstrar o mínimo interesse e arranca para as profundezas … Até fiquei branco … se aquele troféu picava, iamos ter festa. Como é que estava ali aquela truta?

Sem me preocupar muito com a fuga da truta, voltei a fixar o meu olhar na zona da sombra e vejo duas trutas razoáveis a patrulhar a margem. Nem mais, lançamento em cima e mal a colher cai na água, umas delas ataca-a ferozmente e crava. Dou-lhe a luta que pude e quando já estava perto de mim, cai à água … mas não se safou sem que antes eu lhe tirasse uma foto rápida … Era uma linda truta esverdeada com cerca de 19 cm …

Depois da foto, levou um leve empurrão e voltou a zonas mais profundas. A minha atenção concentrou-se outra vez na mesma sombra, que agora já estava muito reduzida. Lá estava outra truta … Mais um lançamento e mais uma captura … esta com 20 cm. Mais uma beleza do Lima …

Com esta captura, já eram 12 horas e já estava próximo da zona de protecção da Barragem. Ligaram-me do Porto a perguntar se eu me tinha esquecido dos meus compromissos … Por acaso, vontade não me faltava, especialmente depois de ver tantas trutas e alguns bons exemplares na última semana da temporada 🙂

No entanto, os compromissos estavam assumidos e a minha pescaria tinha chegado ao fim … Só em 2011 é que voltarei às trutas do Lima. Elas bem merecem o descanso!

Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.