Colheres de pesca – Panther Martin

Colheres de pesca – Panther Martin




Após algumas conversas com pescadores internacionais, chegou ao nosso conhecimento que existem umas colheres americanas, as Panther Martin, que são bastante conceituadas para a pesca à truta, quer em rios ou barragens. Segundo a opinião de alguns especialistas, sobretudo americanos, estas colheres têm um design diferente e podem ser utilizadas com várias velocidades e em vários tipos de massas de água. Devido ao equilibrio conseguido pela boa distribuição de peso ao longo da amostra, existem alguns pescadores mais experientes que consideram que até mesmo com acção de jigging se conseguem capturar trutas com as Panther Martin.

Ao nível do design da colher, as Panther Martin são caracterizadas por serem mais compactas que a concorrência. Apresentam um peso superior e mais concentrado à volta do seu eixo cental, que lhes permite alcançar maiores distâncias no lançamento e chegar a maiores profundidades mais rápidamente. Simultaneamente, o design único da sua folha permite-lhe a criação de reflexos e a emissão de ruidos bastante atractivos para as trutas. Relativamente às tipicas Mepps ou Celta que utilizamos regularmente, estas colheres tendem a marcar a sua principal diferença pelo facto de a folha rodar directamente sobre o eixo da amostra. A este nível, só a Mepps XD é que apresenta uma técnica de montagem e rotação similar. Segundo a marca, a inserção da folha directamente no eixo central é um ponto de valor acrescentado, porque permite uma rotação muito mais fácil e rápida da colher. Algo que não acontece nas outras marcas, onde a folha é ligada ao eixo por uma pequena aduela rotativa. A finalizar o conjunto, temos anzóis VMC ou Mustad com uma grande capacidade penetração e retenção.

Em acção de pesca, este tipo de amostras não sofre de problemas ao nível de rotação. Mesmo com pouca tracção, a folha tem um desempenho bastante estável, o que permite uma utilização deste isco em qualquer situação, mesmo quando a profundidade da massa de água é bastante reduzida ou quando não existe corrente.

Existe também uma versão especial das colheres Panther Martin que utiliza uma coloração holográfica. Esta inovação visa aumentar a capacidade de reflexão e brilho da colher, de modo a torná-la ainda mais atractiva para as trutas. A cobertura holográfica utilizada nestas colheres é bastante resistente e mesmo após várias sessões de pesca, não existem sinais evidentes de deterioração da amostra.

Ao nível de modelos disponiveis, existem mais de 20, e destinam-se a satisfazer situações de pesca bastante concretas. Para mais informação sobre a oferta de modelos, podem consultar o site da Panther Martin. Para aceder a estas amostras, a única opção viável será através da Internet, e em sites como a Amazon ou EBay, sobretudo na versão americana. Como não são colheres muito usadas na Europa, poucas serão as lojas de pesca que as têm em stock.

No global, esta é mais uma opção que se encontra disponivel para os pescadores de truta ao spinning. A sua raridade em território nacional poderá ser uma vantagem para o seu uso nas nossas águas. As opiniões que nos foram sendo transmitidas são bastante positivas relativamente à performance desta amostra. Os preços não andam muito longe dos praticados pela concorrência, no entanto se forem compradas fora da União Europeia devem-se sempre fazer contas às despesas aduaneiras. De facto, o único aspecto menos bom que nos foi referido tem a ver sobretudo com a eficácia de alguns triplos que equipam estas colheres. Portanto, deixamos mais esta opção à vossa consideração … 🙂

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.