4 trutas em meia hora no Rio Neiva

4 trutas em meia hora no Rio Neiva


Final do segundo dia de pesca às trutas. Já com uma truta do Coura facturada a juntar a boas recordações do ribeiro negro do Lima, só faltava mesmo uma passagem pelo Rio Neiva na zona concessionada, mas ainda sem placas, nem plano de exploração. Havia que aproveitar antes que o tasco fechasse!!

Cheguei ao Neiva por volta das 16h30. Atendendo ao facto de estar um dia bastante nublado com chuva miudinha, não deveria ter mais do que uma hora de pesca. Tinha que a aproveitar bem. Assim, decidi empregar meia hora para bater a zona a jusante da A28 e a outra meia hora para bater a zona da queda de água e açude a montante da A28.

A primeira parte da jornada foi infrutífera. Apesar de o rio apresentar óptimas condições de caudal e de cor da água, não vi qualquer movimentação de truta. Isto mesmo estando a pescar com material de heavy spinning, apostando numa colher nº3 de 12 gramas. Bem que bati correntes e recantos, mas nada. Parecia que não existiam trutas no Neiva!!

Com a primeira meia hora passada, resolvi então avançar a passo largo para o açude. Iria pescar a queda de água e depois iria pescar a parte superior do açude, onde normalmente costumo ter bons resultados.

Os primeiros lançamentos saíram na ponte de pedra imediatamente a jusante do açude e a acção não se fez esperar. Logo ao terceiro lançamento vejo a colher a cair na água, começo a recuperar e levo um pequeno toque. Nem sequer cravei. Continuei a recuperar e quando a amostra chega aos meus pés, vejo uma pequena truta endiabrada a abrir a boca e a ficar imediatamente pendurada na amostra. Foi só levantar e tirar a foto. Tinha capturado a primeira truta do Neiva em 2015. Um lindo exemplar com 16 centímetros.

Truta 16 cm Rio Neiva Março 2015

Com esta captura concretizada, ainda bati de forma mais intensiva a queda de água do açude, mas nada mexeu. A truta devia ser exemplar único. Assim, resolvi passar ao patamar seguinte: a zona acima do açude.

Realizo um primeiro lançamento de 40 metros para montante e começo a recuperar. Mal a amostra começa a chegar ao muro do açude, tenho um toque e vejo uma pequena truta a fugir. Um bom sinal!!

Volto a insistir, mas sem sucesso. Entretanto, resolvo realizar uma lançamento para a outra margem, mesmo junto ao muro do açude. Começo a recuperar e a truta não perdoa … entra com força e crava-se, dando lugar ao vídeo abaixo com a captura de uma linda truta de 27 centímetros.

Já com a luz a querer desaparecer, volto a insistir no açude e, em menos de 20 lançamentos, consigo tirar mais duas trutas. Uma de 21 e outra de 25 centímetros. Foram as últimas emoções, mesmo ao fechar do pano e a selar mais uma passagem pelo Neiva, numa zona que brevemente deixará de ser de acesso livre e onde já fiz grandes pescarias.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails




Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.