Cana de pesca Grauvell Teklon Concept Spin

Cana de pesca Grauvell Teklon Concept Spin

Depois de carreto e linhas, só faltava mesmo falar da parte mais importante do conjunto de spinning que comprei há pouco tempo que é a cana. Na procura de uma boa solução em termos de distância de lançamento versus capacidade de trabalhar as capturas em massas de água de maior dimensão, resolvi comprar uma cana de 2,7 metros da Grauvell. Mais concretamente, resolvi investir numa Teklon Concept Spin 902L com duas ponteiras; uma light, com acção entre 7 e 28 gramas, e uma medium, com acção entre 15 e 60 gramas. As duas ponteiras servem para adaptar a utilização ao tipo de peixe e sobretudo ao tipo de pesca. A light destina-se sobretudo ao spinning com colheres rotativas, enquanto que a medium está mais virada para a pesca com peixes artificiais, chumbadinha, etc.

A cana é produzida no Japão com um tipo único de entrançado de grafite e apresenta-se em duas secções de cerca de 1,40 metros cada uma. A cana está equipada com 11 passadores da Fuji, pesa 210 gramas e tem alguns acabamentos de alto qualidade, especialmente ao nível da cor, design, etc. No global, a cana é anunciada como sendo bastante leve, para o tamanho que possui, sem comprometer ao nível da sua resistência e potência. O preço desta cana anda na ordem dos 130-150 euros na maioria das casas de pesca online, podendo eventualmente ser superior quando se lhe adiciona mais uma ponteira.

Cana Grauvell Teklon Concept Spin 902L com duas ponteiras

Para uma visão mais detalhada das qualidades e do perfil desta cana, podem consultar o vídeo abaixo que deixa perceber algumas das suas características:

Depois de ter pescado mais de um mês com esta cana, considero que se trata de um produto de muito alta qualidade e que justifica o investimento. A leveza desta cana facilita claramente uma sessão de pesca ao spinning durante várias horas. Poucas são as canas com o mesmo tamanho que conseguem ter um peso semelhante.

Adicionalmente, a cana está muito bem equilibrada em termos de passadores e acção. Tudo isto facilita os lançamentos longos, mesmo quando não se imprime muita força na cana. Obviamente que a cana não funciona sozinha e que a escolha do carreto e da linha também são determinantes.

Em termos de resistência, a cana tem uma força enorme quando toca a trabalhar peixe grande ou simplesmente a rebentar a linha com uma amostra que está bem presa. O incremento de resistência é gradual e permite também uma boa elasticidade no combate, reduzindo assim o esforço que é colocado sobre a linha. A sensação transmitida pelo peixe é sentida directamente pelo pescador que, a todo o momento, consegue controlar o nível de tensão da linha.

No global, considero que esta é uma excelente compra em termos de cana. Andei a estudar várias canas com estas características durante vários meses e depois acabei por me decidir por esta. Ajudou o facto de o Cerdeira de me dar garantia ilimitada para a cana, mas de qualquer maneira ela tem qualidades que me ajudaram a decidir. Antes de a comprar, experimentei-a no rio Minho contra Shimanos, Daiwas, etc do mesmo tamanho e a escolha foi óbvia.

Comentários Facebook - Trutas.PT
Related Posts with Thumbnails


Informação sobre o autor

Pescador de trutas desde os 18 anos. Tem uma forte dedicação ao spinning com colher e peixes artificiais, tendo pescado em Portugal, Espanha e no Reino Unido. Actualmente, pesca sobretudo na zona do Minho, Gerês e Centro do país.